Flamengo de Jesus goleado no dia em que o Cruzeiro desceu de divisão

A equipa do treinador português perdeu por 4-0 na visita ao Santos, mas foi em Belo Horizonte que se viveram os momentos mais tensos: o Cruzeiro desceu e os adeptos reagiram com vandalismo que obrigou o árbitro a terminar o jogo mais cedo.

Caiu o pano sobre o Brasileirão 2019, que ditou a queda de um gigante. O Cruzeiro foi despromovido à Série B pela primeira vez na sua história, ao mesmo tempo que o Flamengo de Jorge Jesus era goleado em casa do Santos, por 4-0, naquele que foi a segunda derrota do treinador português no comando da equipa carioca no campeonato.

Mas a principal nota desta última jornada é mesmo a despromoção do Cruzeiro, em sua casa, após uma derrota por 2-0 frente ao Palmeiras. Um jogo que terminou aos 85 minutos, já depois de Dudu ter feito o segundo golo dos paulistas que sentenciava o destino do popular clube de Belo Horizonte. O que se seguiu foram cenas de vandalismo no Estádio Mineirão, com os adeptos cruzeirenses revoltados, cadeiras partidas e tentativa de invasão do relvado.

Vários petardos foram arremessados da bancada e a Polícia Militar foi mesmo obrigada a intervir. O árbitro Marcelo de Lima Henrique foi mesmo obrigado a dar por concluída a partida, com a organização da partida a colocar a informação nos painéis eletrónicos para as pessoas evacuarem o estádio. É o adeus triste do Cruzeiro à Série A do Brasileirão, num ano marcado por vários escândalos envolvendo a direção do clube de Belo Horizonte, diversos casos disciplinares e quatro treinadores contratados - Mano Menezes, Rogério Ceni, Abel Braga e Adilson Batista - que não conseguiram evitar a descida.

Jesus: "A cabeça dos jogadores está no Qatar"

Já campeão, o Flamengo deslocou-se à Vila Belmiro para enfrentar o segundo classificado, o Santos. E as coisas não correram bem, uma vez que a equipa paulista treinada pelo argentino Jorge Sampaoli goleou por 4-0, com golos de Marinho, Eduardo Sasha e dois de Carlos Sánchez.

Apesar do resultado, a equipa de Jorge Jesus despede-se da prova com um recorde de pontos (90) e com uma vatagem de 16 pontos em relação aos santistas, que terminam em segundo lugar em igualdade com o Palmeiras.

Esta derrota pesada pode explicar-se em larga medida com o facto de os jogadores do Flamengo já estarem com a cabeça do Mundial de Clubes, que se vai disputar no Qatar. Os cariocas jogam a primeira partida relativa às meias-finais no dia 17 de dezembro, com o vencedor do jogo entre o Al Hilal, da Arábia Saudita, e o Espérance de Tunis, da Tunísia.

No final da partida, Jorge Jesus deu ênfase a essa ideia que a cabeça dos jogadores já está no Qatar. "Eu sabia que o jogo de hoje era muito complicado, independentemente de quem pusesse a jogar. E pus os jogadores que em princípio vão jogar a meia-final do Mundial de Clubes para lhes dar mais competitividade. Pensei que se não os pusesse a jogar ainda ainda iam estar menos competitivos no Qatar. Já sabia que a ficha estava desligada, durante a semana apercebi-me disso", disse o treinador português.

"Por muito que passes a mensagem, isso está lá no subconsciente dos jogadores. A cabeça dos jogadores do Flamengo não estava cá, já está no Qatar. Até eu não estava com tanta adrenalina, mas estou um pouco engripado. Mas não foi por ter jogo daqui a nove dias, porque eu posso lesionar-me à vontade, os jogadores é que não", atirou em jeito de brincadeira.

Mais Notícias