Fernando Santos: "Os jogadores foram demasiado cautelosos"

O selecionador nacional lamentou que o jogo não tenha sido mais rápido e aproveitou para lamentar a morte de Ângelo Martins. "Foi meu treinador e devo-lhe muito", disse.

O selecionador nacional Fernando Santos afirmou após o empate 0-0 entre França e Portugal para a Liga das Nações que "os jogadores das duas equipas foram demasiado cautelosos". "Não foi um jogo muito rápido, teve o domínio repartido. A França surgiu mais rápida e agressiva na segunda parte e Portugal voltou a reagir", assumiu o técnico de 66 anos.

"Ao jogo faltou alguma dinâmica mais agressiva na procura do golo. Os treinadores querem sempre mais. Obviamente devíamos ser organizados taticamente, mas esperávamos que soltassem a criatividade, explosividade, à procura da profundidade", explicou Fernando Santos, lamentando que o espetáculo não fosse melhor: "Foram duas equipas a jogar no pé, aproximação à bola, com os jogadores próximos. Sempre que variaram e imprimiram velocidade na frente, criaram problemas uma à outra."

No que diz respeito ao apuramento para a fase final, o selecionador lembrou que a Croácia também entra nas contas do grupo 3: "Estamos a esquecer os croatas, que ganhou à Suécia e ainda vai receber Portugal e a França."

A terminar Fernando Santos lamentou a morte do bicampeão europeu pelo Benfica, Ângelo Martins. "É um enorme pesar, foi meu treinador. Devo-lhe muito e tenho enorme simpatia e amizade por ele. Que Deus o tenha em paz", disse.

Mais Notícias