Dois jogos de futebol da II Liga terão público nos estádios em outubro

Os testes-piloto no Ac. Viseu-Académica (8 de outubro) e Feirense-Desp. Chaves (dia 15) terão 10% de lotação dos recintos. Pedro Proença ficou satisfeito, mas diz que ainda fica "aquém" do que a Liga pretende.

O secretário de Estado adjunto e da saúde, António Lacerda Sales, revelou esta sexta-feira mais dois testes-piloto com público nos estádios, ambos da II Liga.

A 8 de outubro, o Académico Viseu-Académica e o Feirense-Desp. Chaves, de dia 15, já vão receber público. Porém, o governante não revelou quantos adeptos serão permitidos nas bancadas, embora Pedro Proença, presidente da Liga tenha revelado que os recintos terão, para já, 10% da capacidade preenchida.

Estes dois jogos vão juntar-se a dois da seleção nacional no Estádio José de Alvalade: dia 7 diante de Espanha e dia 14 frente à Suécia. Porém, o primeiro teste-piloto está previsto para este sábado nos Açores, no Santa Clara-Gil Vicente, a contar para a 3.ª jornada da I Liga.

"Alinhámos uma resposta prudente e sustentável para evitarmos situações intermitentes", afirmou esta sexta-feira, à saída de uma reunião entre as autoridades de saúde e a Liga Portugal. "Que os adeptos de futebol continuem a dar exemplo de civismo", apelou.

"Depois destes testes-piloto, vamos analisar e avaliar e tomaremos decisões em função dessa avaliação e da evolução epidemiológica", explicou Lacerda Sales.

"Um dia será possível voltarmos à nova normalidade. Tenho esperança e deixo esta palavra aos portugueses", rematou.

Para dia 19 de outubro está prevista nova reunião entre as autoridades de saúde e a Liga Portugal, revelou Pedro Proença, presidente da Liga, que se mostrou satisfeito com o passo agora dado. "Foi uma grande conquista que tivemos. Inicialmente o regresso do público era apenas para as regiões autónomas, mas será agora expandido para o continente com cinco testes piloto. É uma forma de serem testadas as infraestruturas e os próprios clubes relativamente à introdução progressiva do público nos estádios", começou por dizer, confirmando que a taxa inicial de ocupação dos recintos será de 10%, o que "fica aquém" daquilo que pretendia. "Após cada jogo será emanado um relatório e teremos uma reunião subsequente com a DGS, onde iremos avaliar em que ponto estamos e como podemos evoluir", explicou.

Proença mostrou-se ainda assim satisfeito pelo facto de o Governo "ter anuído" às pretensões da Liga, pelo mostra-se esperançado que "a próxima reunião, marcada para o dia 19, seja conclusiva para que o público volte finalmente ao estádios".

Mais Notícias