Cristiano Ronaldo com covid-19. Está assintomático e aguarda novo resultado

Capitão surgiu sorridente na varanda do seu quarto na Cidade do Futebol, onde está em isolamento depois de testar positivo para a covid-19. Fernando Santos afirma que "Ronaldo está bem e só diz que quer jogar". Trata-se do terceiro caso positivo na seleção, depois de José Fonte e Anthony Lopes.

Cristiano Ronaldo tem covid-19. O capitão da seleção nacional testou positivo e deixou a comitiva portuguesa em alvoroço. A Federação Portuguesa de Futebol já confirmou que o extremo está infetado e que foi dispensado dos trabalhos da seleção, que na quarta-feira joga com a Suécia para a Liga das Nações (19.45, Estádio José Alvalade).

CR7 fez seis testes nos últimos sete dias (tal como os outros jogadores selecionados), sendo que o último (feito na segunda-feira) deu positivo. Ainda ontem mostrou a boa disposição do grupo de trabalho à mesa, no Instagram, com a seguinte mensagem: "Unidos dentro e fora de campo". Uma imagem que já está a dar que falar por não haver distanciamento físico entre os jogadores.

A Federação Portuguesa de Futebol já fez saber, em comunicado, que Ronaldo "está bem, sem sintomas, e em isolamento". O jogador da Juventus - que tem alguns infetados entre o staff - assistiu ao treino da seleção desde a varanda do quarto da Casa dos Atletas, na Cidade do Futebol, onde está isolado a aguardar os resultados de uma nova análise. Foi lá que se deixou fotografar sorridente enquanto decorriam os trabalhos da equipa nacional. Se o positivo for confirmado o jogador será retirado numa ambulância do INEM, como manda o protocolo. Para já, segundo soube o DN, decidiu permanecer em Portugal e só depois de conhecer o novo resultado decidirá se volta a Itália ou se fica em Lisboa ou vai para a Madeira.

"Está bem. Entrou em isolamento ontem [segunda-feira] à noite. De manhã voltou-se a testar. Cristiano está no quarto, diz que quer jogar, comunica connosco lá de cima. Está bem, completamente assintomático, nem percebe muito bem o que lhe aconteceu.", revelou Fernando Santos, na conferência de Imprensa de antevisão do jogo de Portugal com a Suécia.

"Tudo o que são as regras da DGS, temos cumprido à risca", diz Fernando Santos

O selecionador defendeu ainda que não foi na seleção que se deu o contágio: "Desde segunda-feira que estamos aqui completamente confinados. O staff e jogadores entraram e não entrou mais ninguém. Não há ninguém de fora a entrar. No primeiro estágio não tivemos problemas, mas aqui aconteceu e não foi pelo não cumprimento das regras. Não foi aqui que o vírus atacou. As coisas são assim. Os jogadores têm-se preocupado em manter as regras de segurança. Fizemos sete testes, todos os dias fomos testados, por isso obviamente isso é que nos deixa o sabor de que tudo fizemos e aconteceu. Infelizmente ninguém sabe bem o que é esta questão. Eu não percebi. Saímos, autocarro, aeroporto... Tudo o que são as regras da DGS, temos cumprido à risca".

Ronaldo é o terceiro caso positivo na seleção nacional no espaço de 15 dias e um dos 1208 casos em Portugal, nas últimas 24 horas. Antes do jogo com a Espanha (0-0), José Fonte foi dispensado da seleção nacional depois de testar positivo. Dias depois foi Anthony Lopes a deixar os trabalhos da equipa nacional, pelo mesmo motivo, falhando o jogo com a França. (0-0). Agora, na véspera do jogo com a Suécia, para a Liga das Nações, foi a vez de CR7 ser dado como infetado. Logo ele que tem pé quente com os suecos: sete golos em quatro jogos.

"Infelizmente para nós voltamos a ter esta questão. Uma situação muito anormal. Essa questão de covid-19, para além de ser triste da parte humana, mas também porque temos feito tudo o que tem sido dito, para nós a saúde é muito importante", sublinhou o selecionador.

O treino matinal, assim como a conferência de Imprensa do selecionador nacional e de um jogador foram adiados para o final da tarde, levando a que se questionasse a Federação sobre se havia mais um caso de covid-19. Mas as perguntas ficaram sem resposta. Não era para menos. Tratando-se de Ronaldo, a informação ganha outra relevância. Em minutos a notícia tomou conta das manchetes a nível mundial e a mãe, Dolores Aveiro, a primeira a saber do resultado, não demorou a reagir: "É mais uma guerra que irás vencer, filho."

O capitão da seleção nacional e mais seis jogadores da Juventus foram notícia na semana passada por terem quebrado o isolamento da Juventus para se juntarem às respetivas seleções. A equipa de Turim estava em isolamento depois de detetados dois casos positivos de covid-19 no grupo bianconeri. Os atletas só podiam sair do hotel para treinar e jogar, além de estarem proibidos de contactos com pessoas exteriores ao grupo até receberem o resultado do segundo teste covid-19. Algo que, segundo a imprensa italiana, os jogadores fizeram, enfrentando agora um processo por desrespeito das normas anti-covid-19 de Itália.

Se o segundo teste confirmar o resultado positivo, CR7 pode falhar, no mínimo, quatro jogos pela Juventus, um deles o encontro com o Barcelona para a Liga dos Campeões. Além do reencontro com Messi, o extremo poderá falhar os jogos com o Crotone e Verona para o Calcio e o Dínamo de Kiev para a Champions.

Notícia chegou a Marcelo Rebelo de Sousa na Bélgica

"O que me foi dito é que não há mais nenhum jogador ou elemento da equipa técnica que esteja positivo. O Cristiano deu positivo, repetiu o teste para confirmar e deu novamente positivo. Amanhã lá estaremos para apoiar a seleção. Já houve jogos, até muito recentes, em que Portugal jogou sem Cristiano Ronaldo e não deixou por isso de ganhar, e até de jogar bem, sem Cristiano Ronaldo", revelou o Presidente da República, que falou a partir de Bruges, na Bélgica, onde se encontra numa visita oficial.

Marcelo Rebelo de Sousa lembrou que o problema não é português, mas sim mundial: "Obviamente que isto é um momento de grande constrangimento nos aspetos pessoais, profissionais e até familiares. Isto não é um fenómeno do futebol português, é um fenómeno do futebol mundial. A covid-19 tem de ser uma preocupação de todos os estados e exige cooperação internacional. A notícia é muito recente e o que sei foi o que já vos disse."

Ronaldo está "sereno" após teste positivo, diz capitão da Juventus

Giorgio Chiellini, companheiro de Cristiano Ronaldo na Juventus, revelou hoje que o internacional português está "sereno" e "a apanhar banhos de sol", depois de ter testado positivo à covid-19.

"Cristiano está bem, ele está sereno, a apanhar banhos de sol. Quando ele recuperar, voltará", assinalou defesa italiano na conferência de imprensa de antevisão do embate entre a Itália e a Holanda, da Liga das Nações, agendado para quarta-feira.

O capitão da Juventus e da seleção transalpina, de 36 anos, sublinhou que era previsível o aumento das infeções de covid-19 na sociedade e no mundo de futebol, considerando que é fundamental "continuar a jogar", cumprindo com as regras definidas pelas autoridades sanitárias.

"Devemos estar preparados, devemos continuar, estou convencido que devemos continuar, com cuidado, mas não podemos parar. Por duas razões, uma é económica e a outra é social", lançou Giorgio Chiellini.

Mais Notícias