Corte de relações entre Arménia e Azerbaijão pode tirar jogador da final da Liga Europa

Henrikh Mkhitaryan é arménio e joga no Arsenal, clube que a 29 de maio joga a final europeia com o Chelsea.

Henrikh Mkhitaryan tem a final da Liga Europa (29 de maio) em risco, devido ao corte das relações diplomáticas entre Arménia, país de origem, e o Azerbaijão, país que acolhe o último jogo da prova.

A final da competição será em Baku, capital do país azeri, que tem as relações políticas cortadas com a Arménia desde a Guerra de Nagorno-Qarabag, uma disputa territorial entre 1988 a 1994, que foi reavivada em 2016, na propclamada "Guerra dos quatro dias".

O internacional azeri terá de fazer uma opção. Ou vai e joga ou volta a boicotar um jogo no Azerbaijão. Esta é a opção mais provável, até porque ele já fez boicote a dois jogos, o encontro frente ao Qarabag, em Agdam, pelo Arsenal, este ano, e outro, em 2015, quando ainda defendia as cores do Dortmund, contra o Qabala.

Agora o cenário é diferente, trata-se de uma final da Liga Europa. Por isso, se Mkhitaryan decidir ir a jogo, terá de pedir ao governo do Azerbaijão para poder estar na final. No entanto, segundo a imprensa inglesa, o Arsenal prefere que o atleta não vá, devido ao grande risco para a integridade pessoal do jogador que é uma das personalidades arménias mais importantes a nível internacional.

Henrikh Mkhitaryan está no Arsenal desde o início da época, envolvido numa troca com Alexis Sanshez, que se mudou para o Manchester United.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG