Conflito de Nagorno Karabakh deixa Arsenal sem Mkhitaryan

Jogador arménio não viaja para o jogo da Liga Europa entre Qarabag e Arsenal, devido ao conflito entre a Arménia e o Azerbaijão pelo controlo daquela região do Cáucaso.

Entre 1988 e 1994, o enclave de Nagorno Karabakh foi palco de batalhas sangrentas entre azeris e arménios na disputa pelo controlo de uma região inserida geograficamente em território do Azerbaijão, mas com uma maioria étnica da Arménia. Do conflito resultaram milhares de mortos, uma república independente de facto (que em 2017 passou a chamar-se República de Artsakh), e vários deslocados de um lado e de outro.

Entre os refugiados do conflito está o Qarabag, clube fundado em Agdam - uma das cidades mais fustigadas pelo conflito armado e desde então uma cidade fantasma controlada pelas forças de Artsakh - e que se viu obrigado a mudar para Baku, capital do Azerbaijão.

Ora, o Qarabag, que iniciou a fase de grupos da Liga Europa desta temporada com uma visita ao Sporting (2-0 para os leões, em Alvalade), recebe na próxima quinta-feira o Arsenal. E no clube londrino joga Henrikh Mkhitaryan, futebolista arménio que, segundo vários media britânicos, decidiu não viajar com a equipa de Unai Emery para Baku, por razões de segurança relacionadas com o conflito de Nagorno Karabakh.

Recusa como em 2015

Esta não é a primeira vez que Mkhitaryan se nega a viajar para o Azerbaijão. Já o tinha feito em outubro de 2015, ao serviço do Borussia Dortmund, que então ia jogar frente ao Gabala, também para a Liga Europa. No outro jogo entre as duas equipas, disputado na Alemanha, Mkhitaryan esteve especialmente inspirado, ao apontar um golo e fazer duas assistências na vitória do Dortmund por 4-0.

As relações diplomáticas entre o Azerbaijão e a Arménia continuam inexistentes e as tensões entre os dois países têm voltado a escalar nos últimos tempos, com várias notícias de soldados das forças de Artsakh mortos por fogo azeri em zonas de fronteira. Nos sorteios de provas internacionais sob alçada da UEFA e da FIFA, são mesmo evitados confrontos entre equipas dos dois países.

Apesar disso, e da proibição de entrada de cidadãos arménios no Azerbaijão, o Ministério dos Negócios Estrangeiros de Baku garantiu que a nacionalidade de Mkhitaryan não seria impeditiva da obtenção de um visto especial destinado a atletas profissionais, tal como já tinha garantido em 2015, mas o médio do Arsenal prefere jogar pelo seguro e não entrar em território azeri.

E se o Arsenal for à final?

A questão já tinha sido colocada ao treinador espanhol do Arsenal, Unai Emery, aquando do sorteio, em agosto. Na altura, o técnico disse que "gostava que [Mkhitaryan] viajasse connosco". "Vamos tentar arranjar, em conjunto, uma solução para esse problema", acrescentava. Para já, o futebolista continua a recusar-se a entrar no Azerbaijão. O que pode ser um problema redobrado esta temporada para o Arsenal (e para o próprio médio), já que a final da Liga Europa será precisamente em Baku, a 29 de maio de 2019.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG