Conceição: "Senti alguns adeptos a não apoiarem"

Primavera é época de irritações expostas, e nada tem a ver com a Natureza, mas com a natureza competitiva. Conceição quer mais união dos adeptos, Abel um árbitro mais justo

Sérgio Conceição esteve perto de sucumbir aos ataques de nervos. Porque o jogo foi difícil, mas também porque não gostou da atitudade de "alguns adeptos".

"Eu percebo alguma intranquilidade, mas esta vontade dos adeptos de ganhar sempre não é menor do que a nossa. Senti alguns adeptos a não apoiarem e a criticarem. É importante estarem todos juntos, o meu festejo para os adeptos foi para o lado contrário ao das claques do FC Porto, que festejaram do primeiro ao último minuto", explicou sobre o final agitado - discussão acesa com um adepto imediatamente após o apito final e saída aos saltos pelo relvado a bater com força no símbolo dos dragões.

"Isto tem a ver com estas duas semanas, só tivemos nove jogadores durante grande parte do tempo, a maior parte não estava cá, alguns chegaram há dois dias. Juntar a equipa, focá-los e passar a mensagem de que todos os jogos são decisivos", acrescentou.

Já o jogo não foi menos complicado, bem pelo contrário: "O Braga é uma equipa com qualidade individual, percebe-se por que é o quarto grande".

"Coletivamente, esteve mais recuada, formou ali uma linha de cinco, por vezes a bloquear o nosso jogo na largura. Tínhamos de encontrar circulação mais rápida, tínhamos de encontrar caminhos para a baliza. Entrámos mal no jogo nas duas partes e sofremos dois golos. No resto, a equipa mostrou vontade e muito caráter, as substituições foram feitas a pensar naquilo que tinha de fazer e correu bem. Foi extremamente competitivo, duas boas equipas e pudemos afirmar-nos perante o quarto grande, que é uma excelente equipa", elogiou o treinador campeão nacional.

Depois, as opções e a lesão de Alex Telles: "A entrada do Brahimi foi importante, como foi a do Manafá e a do Fernando. Tentei dar à equipa algo mais em busca da vitória. Penso que não será nada de positivo, vamos avaliar, amanhã [este domingo], já saberemos mais ao pormenor o que se passa [com o lateral brasileiro]".

Abel furioso

"Vou ser muito claro e direto, é bem audível o que o senhor Jorge Sousa diz. Já não é a primeira vez que ele é apanhado a falar. 'Não há bolas e vou dar sete minutos de desconto'. Eu disse que queria ganhar o jogo também e ele: 'Fora'. Não vou dizer mais nada. Em relação à expulsão estamos claros", disse, agastado e furioso, o treinador do Sp. Braga, expulso pelo juiz.

A irritação de Abel pode ter muitos focos, porque estar a ganhar duas vezes frente ao campeão nacional e perder o jogo é um motivo de exasperação: "Tivemos no pé o 3-1, o nosso adversário num penálti faz o 2-2, num penálti muito duvidoso, mas o sr. Jorge Sousa não teve dúvidas. Volto a referir, um jogo muito bem conseguido, tenho a certeza absoluta que vou sair daqui melhor treinador".

"Um grande jogo do Braga, fechámos o caminho do adversário, uma equipa fortíssima, muito bem orientada, seguramente um dos melhores FC Porto da história, pela experiência dos jogadores, pela qualidade, pelo conhecimento. Mas tivemos as nossas oportunidades", concluiu o técnico.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG