Centro de treinos do Flamengo não tinha certificado contra incêndios

O centro de treinos Presidente George Helal, conhecido como Ninho do Urubu, é utilizado pela equipa de futebol profissional do Flamengo e pelos escalões de formação. Incêndia fez dez vítimas mortais.

O centro de treinos do clube brasileiro de futebol Flamengo, onde um incêndio deflagrou na madrugada de sexta-feira e provocou 10 mortos e três feridos, não tinha certificado contra incêndios. Segundo os bombeiros do Rio de Janeiro (CBMERJ), citados pelo jornal Estadão, o local não possuía o Certificado de Aprovação (CA), documento que atesta que a instalação está de acordo com a legislação vigente no que diz respeito a dispositivos contra incêndio.

No entanto, o corpo de bombeiros frisou que a inexistência desse documento não implica que o local não fosse seguro:" É importante esclarecer que a não existência do CA não significa, por si só, que o local não possuía os dispositivos, e sim que não era aprovado pelo CBMERJ", ressaltou a corporação, de acordo com o Estadão.

Segundo informações reveladas pelo jornal Folha de São Paulo, a área em que o Flamengo construiu o alojamento das suas categorias de formação e que acabou por ser destruído pelo fogo na manhã de hoje, tinha permissão da prefeitura do Rio de Janeiro para funcionar apenas como estacionamento, conforme uma autorização concedida ao clube no ano passado.

Um curto-circuito no ar-condicionado terá sido a causador do incêndio, segundo os peritos do Instituto de Criminalística Carlos Éboli.

O centro de treinos Presidente George Helal, conhecido como Ninho do Urubu, é utilizado pela equipa de futebol profissional do Flamengo e pelos escalões de formação.

A estrutura desportiva em causa é considerada uma dos mais modernas da América Latina e possui um módulo para a equipa profissional do Flamengo, dois campos de treino e um espaço específico para a preparação de guarda-redes, além da área de alojamento para atletas das camadas jovens, que foi atingida no incêndio.

Em 2018, o Flamengo, que é a equipa de futebol mais popular do Brasil, inaugurou uma nova estrutura para a equipa principal e deixou as antigas instalações para os jogadores das categorias jovens do clube.

Bolsonaro lamentou "triste tragédia"

Jair Bolsonaro lamentou as mortes registadas na sequência de um incêndio no centro de treinos do Flamengo, clube do Rio de Janeiro, que vitimou dez pessoas. "Nesta manhã, tomamos conhecimento da triste tragédia ocorrida no centro de treinos do Flamengo, vitimando jovens vidas que iniciavam a sua caminhada rumo à realização dos seus sonhos profissionais. Consternado, o Presidente da República solidariza-se com a dor dos familiares neste momento de luto", partilhou o presidente do Brasil na sua conta na rede Twitter.

Mais Notícias