Abel Ferreira: "Tirem o VAR, por favor, e deixem os árbitros errar à vontade"

O treinador do Sp. Braga indignado com o golo anulado à sua equipa no início da segunda parte

Abel Ferreira, treinador do Sp. Braga, expressou toda a sua indignação pelo golo anulado a João Novais no início da segunda parte, depois de o árbitro Manuel Oliveira ter consultado as imagens do VAR.

"Eu também erro, mas se é para errar tirem o VAR, por favor, e deixem os árbitros errar à vontade", atirou, prosseguindo: "Temos de perceber porque o futebol português está mau. Quando olho para este microfone [da SportTV] vejo amarelo e preto e não azul e cinzento. Disse isso ao árbitro. É que se eu não ganho os jogos sou despedido, mas vou deixar que as pessoas analisem e esperar que o futebol português penalize quem tem de penalizar. Quando erro tenho de ser despedido, mas errar a olhar para imagens... Quem manda que faça uma reunião de condomínio e procurem valorizar o espetáculo e, sobretudo, proteger o futebol."

Ainda antes de Abel Ferreira ir ao flash interview, o médio João Novais admitiu sentir "uma sensação de injustiça e frustração", expressando ainda a sua indignação sobre o seu golo que foi anulado. "Toda agente viu o que aconteceu. É um lance normal no futebol. Isto é futebol e não basquetebol, o golo foi anulado e não sei porquê", finalizou.

Na zona mista do Estádio Municipal de Braga, António Salvador, presidente dos bracarenses, lamentou que tenha sido "nomeada uma equipa de arbitragem sem um único internacional". "Foi uma arbitragem fraca sem categoria nenhuma. Quando se anula um golo por uma falta sobre o Acuña, tenho dizer que este árbitro é muito fraco porque está a acabar a carreira e nunca foi internacional. Depois desse lance, há uma falta para penálti sobre o Dyego Sousa que nem foi ao VAR ver. E não teve coragem de marcar um penálti para o Sporting porque tinha errado nos dois lances anteriores contra nós", assumiu Salvador.

O líder dos bracarenses dirigiu a sua indignação contra os comentadores. "Ouvi um comentador da SportTV [Pedro Henriques] a dizer que o golo é bem anulado, sendo um avençado do Sporting. Aquele contacto do Dyego sobre o Acuña não é falta nenhuma. Dou os parabéns ao Sporting pelos penáltis. Fomos a equipa que melhor jogou e marcou dois golos, mas só valeu um", finalizou. O antigo árbitro Pedro Henriques não quis comentar a acusação.

Sobre o jogo, o treinador Abel Ferreira disse que a sua equipa jogou "para vencer usando todas as armas possíveis". "Entrámos bem no jogo, depois o Sporting equilibrou e acabaram por fazer um golo de bola parada, em que beneficiaram da estatura do Coates, que é um jogador difícil de combater porque é muito grande. Nós fizemos o 2-1, que não valeu, mas continuámos a jogar e ainda tivemos uma bola na trave. Fizemos uma segunda parte muito boa, tentámos resolver as coisas nos 90 minutos, mas não conseguimos e agora vamos ver a final em casa, de forma injusta", explicou, não se esquecendo de dar os "parabéns ao Sporting que foi mais feliz nos penáltis".

Mais Notícias

Outras Notícias GMG