Abel Braga fala em traição do Flamengo por abordagem a Jorge Jesus

O treinador brasileiro não gostou que tivessem falado com o português nas suas costas. Jesus tem proposta de contrato por um ano e pode começar a trabalhar já no dia 20 de junho

Abel Braga bateu com a porta e deixou o comando técnico do Flamengo... por causa de Jorge Jesus. "Não suporto traição", desabafou o treinador que, em Portugal, orientou o Belenenses e o Famalicão.

"Trabalhei em Portugal e conheço lá pessoas que me disseram ter havido contactos [com Jorge Jesus]. Liguei para o Rodolfo Landim [presidente do Flamengo] e para o Eduardo Baptista [vice-presidente] e perguntei-lhes se de facto isso tinha acontecido. Negaram. Voltei às minhas fontes e tive a confirmação de que pessoas do Flamengo tinham estado com o Jesus. Aí, não dá mais, acabou a confiança", disse treinador ao UOL Esporte.

O técnico de 66 anos emitiu depois um comunicado em que foi ainda mais longe: "Não suporto traição. Senti-me sem apoio e isolado em determinado momento. O Flamengo é muito maior do que tudo o que se está a passar."

De acordo com o Globo Esportes, Jorge Jesus já terá mesmo um acordo com o Flamengo válido por uma época, começando a trabalhar no clube do Rio de Janeiro já no próximo dia 20 de junho. Ao que o DN apurou, o treinador português preferia trabalhar na Europa, mas não descarta a possibilidade de trabalhar num clube brasileiro.

O Flamengo é o atual sexto classificado do Brasileirão, quando estão decorridas seis jornadas, tendo três pontos de atraso para o líder Palmeiras, orientado por Luiz Felipe Scolari.

Mais Notícias