A maldição foi mais forte. Benfica perde terceira final da Youth League

O Real Madrid venceu por 3-2, num jogo em que foi superior no primeiro tempo, alcançando uma vantagem de dois golos. Após o intervalo, os encarnados tentaram tudo e estiveram perto do empate: desperdiçaram um penálti e tiveram uma bola na barra.

O Benfica perdeu esta terça-feira, na cidade suíça de Nyon, a terceira final da UEFA Youth League em sete edições da prova, falhando mais uma vez a conquista do título europeu de clubes no escalão de sub-19.

A festa foi do Real Madrid que venceu por 3-2, num jogo emocionante, sobretudo na segunda parte, na qual o Benfica teve oportunidade de chegar ao empate a três bolas, mas Tiago Dantas acabou por desperdiçar um penálti e, nos instantes finais, Henrique Araújo rematou à barra. É caso para dizer que a maldição de Béla Guttmann existe mesmo e esta final foi a prova disso.

Os encarnados até começaram bem o jogo, mas aos poucos os ataques rápidos dos merengues, treinados pelo antigo avançado Raúl, começaram a fazer mossa. O avançado Pablo Rodríguez, de cabeça, abriu o marcador num lance em que se lesionou e acabou por ser substituído.

O Real Madrid acabou por ir para o intervalo ainda mais confortável no marcador, quando Henrique Jocú desviou para a própria baliza um lance de contra-ataque dos espanhóis.

Era preciso um Benfica de superação para inverter os acontecimentos. E a verdade é que as entradas de Rafael Brito e Ronaldo Camará mudaram o jogo. Gonçalo Ramos acabou por reduzir num lance de insistência, na recarga após duas defesas do guarda-redes Luis López.

Renascia a esperança encarnada, que no entanto sofreu um duro golpe logo a seguir quando Miguel Gutiérrez fez o terceiro golo merengue em mais um lance de contra-ataque.

No entanto, aos 57 minutos renasceu a esperança graças a um cabeceamento certeiro de Gonçalo Ramos, na sequência de um canto de Tiago Araújo. O Benfica crescia no jogo e pressionava o adversário, muito desgastado, para a sua área e aos 68 minutos o central Ramón derrubou Henrique Araújo. O árbitro não teve dúvidas e assinalou penálti. Era a oportunidade de os encarnados chegarem ao empate, mas Tiago Dantas permitiu a defesa do guarda-redes espanhol.

O Benfica não desistiu de chegar ao empate, foi empurrando o Real Madrid para a sua área e nos instantes finais foi Henrique Araújo a rematar à barra, num lance em que a equipa de Luís Castro teve tudo para levar o jogo para prolongamento.

O apito final do árbitro chegou com lágrimas do lado do Benfica e felicidade entre os jogadores do Real Madrid que conquistou o troféu pela primeira vez, sucedendo assim ao FC Porto como campeão europeu de sub-19.

Mais Notícias