Luka Jovic arrisca prisão se voltar a violar o isolamento

O avançado do Real Madrid já foi avisado pelo presidente sérvio: "A vida de nosso povo é muito mais importante do que os milhões dos futebolistas."

"Se voltar a sair de casa, será preso." Foi assim que Aleksandar Vucic, presidente da república da Sérvia, comentou a decisão de um tribunal de Belgrado, que decidiu arquivar a queixa criminal contra Luka Jovic, futebolista do Real Madrid, que regressou ao seu país sem autorização e violou as medidas de auto isolamento decretadas devido ao coronavírus.

O antigo jogador do Benfica foi apanhado a sair de sua casa, em Vracar, pela polícia, violando assim as medidas decretadas pelo estado sérvio, tendo Jovic justificado que ia à farmácia. Essa terá sido a razão pela qual escapou à justiça, mas já sabe que da próxima vez não terá a mesma sorte. "A justiça não diferencia os cidadãos independentemente do trabalho que eles realizam", esclareceu o Ministério Público, que desvalorizou o facto de se tratar de um jogador da seleção.

Na prática, se voltar a sair de casa sem motivo plausível, Luka Jovic enfrenta uma pena que pode chegar a 12 anos de prisão. "Quero deixar claro que a vida de nosso povo é muito mais importante do que os milhões dos futebolistas", garantiu Aleksandar Vucic.

Luka Jovic viajou sem autorização de Madrid para Belgrado, para supostamente comemorar o aniversário da sua namorada, Sofija Milosevic. O avançado devia ter permanecido isolado devido à pandemia do covid-19, assim como todos os jogadores dos merengues, uma vez que o clube decretou quarentena obrigatória depois de o basquetebolista Trey Thomokins ter testado positivo ao coronavírus.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG