Ainda se lembra quem eram os jogadores mais valiosos há 10 anos?

Messi e Cristiano Ronaldo já valiam muitos milhões. No onze dos mais caros por posições estavam ainda três jogadores do Manchester United e um guarda-redes que anos mais tarde veio para Portugal.

Há 10 anos, o Inter Milão treinado por José Mourinho venceu a Liga dos Campeões (bateu o Bayern Munique na final), mas nem assim o clube italiano conseguiu colocar jogadores no onze dos mais valiosos daquele ano.

Em 2010, Lionel Messi, que já brilhava no Barcelona, tornou-se no primeiro atleta da história do futebol a chegar ao valor de 100 milhões de euros no transfermarkt, o site especializado na cotação de jogadores de futebol.

Além de Messi, o Barcelona de Pep Guardiola, que nessa temporada conquistou o campeonato espanhol e a Taça do Rei, colocou mais dois jogadores no onze dos mais valiosos daquele ano - Xavi (65M) e Iniesta (60M).

No onze dos futebolistas mais caros por posições constava também o português Cristiano Ronaldo, que cumpria nessa altura a sua primeira temporada no Real Madrid. CR7 era à data avaliado pelo transfermarkt em 90 milhões de euros, apesar de nesse ano não ter conquistado títulos. O Real Madrid tinha ainda outros dois atletas neste onze: o brasileiro Kaká, avaliado em 60 milhões de euros, e o guarda-redes Iker Casillas (35M).

Há 10 anos, o Manchester United, ainda treinado por Alex Ferguson, terminou a liga inglesa na segunda posição, atrás do Chelsea. Mas nem isso impediu o emblema de Old Trafford de ter três futebolistas no onze dos mais caros - Wayne Rooney (55M), Rio Ferdinand (35M) e Vidic (35M).

De resto, no onze mais valioso por posições, constavam ainda nomes como Fàbregas, do Arsenal (55M) e John Terry, do Chelsea (35M).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG