Wenger garante que vai continuar a treinar, mas não sabe se será no Arsenal

Francês pode estar de saída do Arsenal; contrato termina no fim da temporada e a contestação está a atingir o ponto mais alto das últimas duas décadas

O francês Arsene Wenger, no comando técnico da equipa de futebol do Arsenal desde 1996, assegurou hoje que vai continuar a treinar na próxima época, ainda que admita a possibilidade de ter de o fazer em outro clube.

"Aconteça o que acontecer vou treinar na próxima época. Isso é uma certeza, seja aqui ou em outro sítio qualquer", disse Wenger, dois dias depois de ter sido goleado no estádio do Bayern Munique, por 5-1, na primeira dos oitavos de final da Liga dos Campeões.

O contrato do treinador francês, de 69 anos, expira no fim desta época, tendo sido indicado que uma decisão final sobre a continuidade de Wenger na equipa londrina só seria tomada em abril.

"Não será pelo facto de me ir embora que o Arsenal vai ganhar todos os jogos que disputar no futuro. É preciso aceitar isso, mesmo que custe muito perder", argumentou Wenger, que está à beira da sétima eliminação consecutiva nos oitavos de final da Liga dos Campeões.

Além disso, os 'gunners' ocupam o quarto lugar no campeonato inglês, a 10 pontos do líder e rival citadino Chelsea, tendo conquistado o título pela última vez há 11 anos, em 2006.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG