Vitória de Setúbal indignado com controlo antidoping

Treino começou duas horas e meia mais tarde, após os 29 jogadores terem sido submetidos a testes na véspera do jogo com o Tondela

O Vitória de Setúbal mostrou-se revoltado por a Autoridade Antidopagem de Portugal (ADoP) ter submetido hoje de manhã os 29 jogadores do plantel do clube da I Liga de futebol à realização de análises ao sangue e urina.

Segundo fonte oficial do clube, a operação obrigou a equipa sadina a adiar o início do treino para perto das 13:00.

A comparência da brigada antidopagem no Estádio do Bonfim não permitiu que a sessão de trabalho tivesse início à hora prevista (10:30). Por esse motivo, excecionalmente, o treinador José Couceiro não fez hoje a habitual conferência de imprensa de antevisão ao jogo com os beirões.

A menos de 36 horas da receção de sexta-feira ao Tondela, em partida da 15.ª jornada da I Liga, os sadinos consideram que estão a ser gravemente prejudicados nas horas que antecedem a realização de um jogo crucial.

Segundo a mesma fonte, o técnico dos sadinos fará sexta-feira, após o jogo com o Tondela, independentemente do resultado que se venha a registar no marcador, duras críticas ao sucedido.

À exceção do médio Fábio Pacheco, que recupera de lesão, José Couceiro tem todos os jogadores disponíveis para o confronto com o Tondela.

Vitória de Setúbal, 11.º classificado, com 16 pontos, e Tondela, 18.º e último, com dez, defrontam-se às 19:00 de sexta-feira, no Estádio do Bonfim, em Setúbal, em partida da 15.ª jornada da I Liga de futebol, arbitrada por Luís Godinho, da Associação de Futebol de Évora.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG