Tianjin de Paulo Sousa confirma candidatura ao título com goleada

Técnico português estreou-se na Superliga daquele país com um triunfo fora por 4-0, numa jornada marcada pela derrota do atual campeão. Vítor Pereira e Paulo Bento estreiam-se hoje

O Tianjin Quanjian, clube chinês que nesta temporada é orientado por Paulo Sousa, foi apontado na pré-época como o principal rival do heptacampeão Guangzhou Evergrande na luta pelo título. Ontem, no arranque do campeonato, comprovou isso mesmo, goleando fora o Henan Jianye por 4-0.

Foi uma entrada com o pé direito de Paulo Sousa, que se estreou na liga chinesa, mas a verdade é que o jogo até foi equilibrado no primeiro tempo, com o ex-benfiquista Alex Witsel a inaugurar o marcador já sobre o apito para o intervalo.

Um golo que deu outro ânimo à formação do Tianjin Quanjian, que acabou por dominar totalmente o segundo tempo, em que o reforço Anthony Modeste se destacou, ao apontar dois golos, com o chinês Ke Sun a fazer o outro dos comandados de Paulo Sousa.

No final da partida, o francês Anthony Modeste não escondeu a sua satisfação pelo bis na estreia, apontando ao título. "Todos sabemos que os adeptos estão à espera de que lutemos pelo campeonato e é isso que queremos fazer. Foi um bom jogo, para mim e para toda a equipa, mas temos de continuar com esta atitude para conseguir chegar ao final da temporada no lugar que todos queremos, que é o primeiro", afirmou o ex-jogador do Colónia.

Do lado do Henan Jianye destaque para a titularidade do português Ricardo Vaz Te, que acabou por ser substituído aos 61 minutos, ao passo que o mais recente reforço da equipa, Orlando Sá, recrutado nesta semana ao Standard Liège, da Bélgica, ainda não pôde ser opção para a partida de ontem.

Refira-se que o Tianjin Quanjian terminou o campeonato chinês em terceiro na última temporada, mas o grande objetivo da presente época passa mesmo pela conquista do título. Aliás, os dirigentes do emblema asiático pretendem continuar a reforçar a equipa de Paulo Sousa e alguns dos objetivos para junho, quando terminam os campeonatos na Europa, são nomes como Jonas (Benfica) e Iniesta (Barcelona).

A primeira jornada da Superliga chinesa ficou marcada pela derrota caseira do supercampeão Guangzhou Evergrande no dérbi com o Guangzhou R&F FC, por 4-5. Numa partida com nove golos, o principal destaque foi para os hat tricks do israelita Erin Zahavi, do Guangzhou R&F FC, e do brasileiro Alan, da equipa visitada.

Hoje entram em ação os outros dois treinadores portugueses - o Chongqing Lifan de Paulo Bento recebe o Beijing Renhe, ao passo que Vítor Pereira, no comando técnico do Shanghai SIPG, onde também joga Hulk, ex-FC Porto, recebe o Dalian Yifang, do português José Fonte e de Nico Gaitán, antigo futebolista do Benfica.

Cannavaro ganha o dobro de Sousa

Luiz Felipe Scolari abandonou o comando técnico do heptacampeão Guangzhou Evergrande no final da época passada e para o seu lugar foi contratado o antigo internacional italiano Fabio Cannavaro, agora o técnico mais bem pago da Superliga chinesa - recebe 12 milhões de euros por temporada, apenas superado por Pep Guardiola (18) e José Mourinho (15).

O campeão mundial em 2006 aufere assim o dobro do ordenado de Paulo Sousa, que leva para casa todos os anos seis milhões pagos pelo Tianjin Quanjian. Já Vítor Pereira e Paulo Bento estão um patamar um pouco mais abaixo, com um salário anual na ordem dos cinco milhões de euros.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG