Surpresa na Luz. Recuperação do Benfica cai aos pés do Gil Vicente

O Benfica perdeu por 2-1 na receção ao Gil Vicente, na 27.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, terminando uma série de seis vitórias seguidas na prova e distanciando-se ainda mais do líder Sporting.

O Gil Vicente venceu hoje o Benfica por 2-1 em pleno Estádio da Luz, na 27.ª jornada da I Liga portuguesa, colocando um ponto final, com estrondo, no ciclo de seis vitórias seguidas da equipa lisboeta na prova.

O Gil Vicente adiantou-se no marcador ao minuto 35, após boa jogada individual de Leautey, finalizada com um remate colocado. Já na segunda parte, Lourency, aos 81, dobrou a vantagem da equipa de Barcelos e o 2-1 final foi da autoria de Vítor Carvalho, que marcou na própria baliza, os 87.

Com este desaire, o Benfica vê chegar ao fim um ciclo de seis vitórias consecutivas na I Liga e pode atrasar-se na luta pelo segundo lugar, ficando ainda mais longe do líder Sporting, que passou a dispor de 12 pontos de vantagem.

Os 'encarnados', que mantêm os 57 pontos com que entraram esta tarde na Luz, podem ver fugir o FC Porto, que, com 60 pontos, joga no domingo, na Madeira, frente ao Nacional, e ser apanhados pelo Sporting de Braga, que, com 54 pontos, visita ainda este sábado o Rio Ave.

Já o Gil Vicente regressa às vitórias no campeonato, depois do desaire da última ronda, frente ao Moreirense, e soma agora 31 pontos.

Sem mexer no 'onze' que goleou na última jornada, em Paços de Ferreira, por 5-0, o Benfica, orientado por Jorge Jesus, entrou na Luz a controlar as operações, mas com pouca acutilância na hora de atacar a baliza defendida por Denis, com Seferovic muito bem controlado pelos centrais gilistas.

À passagem do minuto 15, o Gil Vicente deixou um primeiro aviso, num contra-ataque 'oferecido' por um mau passe de Adel Taarabt, e, aos 35, materializou mesmo a ameaça e fez 'mexer' o marcador.

Numa jogada individual, o extremo francês Leautey arrancou para área benfiquista, 'dançou' frente a Vertonghen e colocou a bola entre o poste e Helton Leite, com o brasileiro a voar tarde e a ser batido.

Sem conseguir responder, o Benfica demonstrou grandes dificuldades em ligar o jogo entre defesa e o ataque e o melhor que conseguiu foi um cabeceamento de Waldschmidt, com a bola a perder-se pela linha de fundo, num exemplo contundente do desacerto das 'águias' na primeira parte.

O Benfica reentrou para a segunda parte sem Lucas Veríssimo na defesa e com Everton no ataque, e o Gil aproveitou as mudanças para criar a primeira oportunidade após o reatamento, com Lourency a chegar ligeiramente atrasado ao cruzamento milimétrico de Joel e a já só apanhar a bola de raspão.

Depois foi a vez de Seferovic desperdiçar o golo, por duas vezes: o suíço, melhor marcador do Benfica na liga, com 16 golos, protagonizou a melhor oportunidade do Benfica, num remate que 'tirou tinta' do poste de Denis e, pouco depois, num remate acrobático, enviou a bola por cima da baliza gilista.

Em tarde completamente desinspirada, em contraponto com a exibição da última jornada, o avançado helvético voltou a deixar Jorge Jesus desesperado com novo falhanço: Rafa ludibriou Talocha no flanco direito, cruzou para o coração da área, Darwin deixou passar para Seferovic, mas o suíço não acertou convenientemente na bola e esta passou ao lado do poste.

O Benfica não marcou e foram os visitantes que o conseguiram, por Lourency, ao minuto 81. Numa brecha aberta na defesa do Benfica, com Otamendi a falhar a marcação, o brasileiro do Gil Vicente arrancou que nem uma flecha para a baliza de Helton Leite e, já dentro da grande área, disparou forte e a meia altura, fazendo o 2-0.

O melhor que o Benfica conseguiu foi reduzir para 2-1, embora tenha sido, mais uma vez, o Gil Vicente a marcar, num autogolo de Vítor Carvalho, os 87 minutos.

Desde a defesa, Vertonghen, com um passe em profundidade, isolou Rafa, o extremo 'disparou' para defesa de Denis, mas a bola acabou por embater no médio gilista e encaminhar-se para o fundo da baliza.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG