Sporting corta "benefícios" à Juve Leo e vai reunir com António Costa

É ainda anunciado "um reforço das medidas de segurança na Academia e no Estádio José Alvalade"

O Sporting emitiu esta segunda-feira um comunicado em que anuncia algumas medidas na sequência dos "gravíssimos acontecimentos ocorridos na Academia Sporting".

Assim, informa o clube, as medidas "vigorarão até à conclusão da investigação do Ministério Público em curso e do processo de averiguações interno que logo se desencadeou".

"Chamar o líder da Juventude Leonina a quem foi comunicada a suspensão imediata dos benefícios protocolados com o Sporting", lê-se no comunicado e é a primeira medida apresentada no mesmo.

Depois, é anunciado um "reforço das medidas de segurança na Academia e no Estádio José Alvalade" e também uma audiência com o primeiro-ministro António Costa, que já foi aceite, "faltando agendar a data".

O Sporting irá manifestar também a "total disponibilidade" ao secretário de Estado do Desporto para "reforçar, desenvolver e melhorar as propostas e aplicação de medidas que visam o combate à violência no desporto". Os leões irão também "solicitar às forças de segurança (...) a realização de uma reunião com caráter de urgência de modo a que haja uma maior articulação entre o sistema de segurança da Academia e do Estádio com as autoridades".

Serão também solicitadas "várias reuniões com diversos elementos do Universo Sporting", que terão como objetivo "conseguir a união e coesão da Família Sportinguista".

Clube pede apoio e diz que a nova época já está a ser preparada

O Sporting admite ainda que existe um "sentimento de frustração", mas pede aos adeptos para apoiarem os "atletas do futebol profissional" e ainda as restantes "54 modalidades em que, na sua maioria, aquelas que não conquistaram os respetivos títulos de campeões nacionais, continuam a lutar e a trabalhar".

Ainda sobre o futebol, os leões referem que a equipa "necessita do máximo de união para que seja possível alcançar o sucesso que todos" desejam.

Na última terça-feira, antes do primeiro treino para a final da Taça de Portugal, a equipa de futebol foi atacada na Academia do clube, em Alcochete, por um grupo de cerca de 50 alegados adeptos encapuzados, que agrediram técnicos e jogadores, tendo a GNR detido 23 dos atacantes.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG