Rui Patrício rescindiu com o Sporting

Guarda-redes viu o Sporting rejeitar proposta de 18 milhões do Wolverhampton e decidiu avançar com a rescisão unilateral do contrato

Rui Patrício rescindiu contrato com o Sporting, alegando justa causa. A notícia foi avançada pelo jornal ​​​​​​Record e confirmada pelo DN junto de fonte conhecedora do processo. O jogador, entretanto, está a treinar normalmente integrado nos trabalhos da seleção nacional. Bruno de Carvalho vai dar uma conferência de imprensa esta sexta-feira às 12.30 para abordar o tema.

A SAD do Sporting inclusivamente já informou a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários. "A SPORTING CLUBE DE PORTUGAL - FUTEBOL, SAD vem, nos termos e para efeitos do cumprimento da obrigação de informação que decorre do disposto no artigo 248º, nº1 al. a) do Código dos Valores Mobiliários, informar o mercado que recebeu, na manhã de hoje, por fax e email, documento subscrito pelo jogador Rui Pedro dos Santos Patrício, nos termos do qual este comunica a resolução do seu contrato de trabalho desportivo, com invocação de justa causa. A referida comunicação, os seus efeitos e consequências estão a ser objecto de analise pela Sociedade."

Tal como o DN avançou na edição de quinta-feira, o guarda-redes estava em negociações com o Wolverhampton, clube da I liga inglesa treinado por Nuno Espírito Santo, para se transferir para Inglaterra. O Wolves chegou a fazer uma proposta de 18 milhões de euros, mas terá sido rejeitada por Bruno de Carvalho. Nesse sentido, o guarda-redes decidiu partir para a rescisão unilateral, começando agora uma batalha jurídica.

Jaime Marta Soares, presidente da Mesa da Assembleia Geral do Sporting, já reagiu à notícia em declarações à SportTV. "Rui Patrício é uma das principais referências do Sporting, é um jogador que deu tudo ao Sporting. Vive o Sporting. Sempre tive orgulho dele. E vi o orgulho dele em envergar ao peito o emblema do Sporting. Não posso deixar de lamentar que isto está a acontecer. Neste momento deve imperar o bom senso, a serenidade e o respeito entre as pessoas e acima o que mais importante, o respeito pelo Sporting Clube de Portugal", disse.

O guarda-redes do Sporting foi um dos jogadores mais visados nos últimos tempos pelos adeptos e um dos que foi agredido no ataque à Academia de Alcochete, depois de ter sido apertado no aeroporto da Madeira e na garagem do estádio de Alvalade, após a derrota do Sporting com o Marítimo, na última jornada do campeonato. Bruno de Carvalho, recorde-se, chegou a dizer numa conferência de imprensa que o facto de Patrício ter respondido aos adeptos podia ter contribuído para os tristes acontecimentos que se verificaram na Academia de Alcochete.

Rui Patrício estreou-se pela equipa principal do Sporting no dia 19 de novembro de 2006. Ricardo, que na altura era o guarda-redes titular dos leões estava lesionado, e Paulo Bento decidiu apostar mo miúdo que então tinha 18 anos. Nesse jogo defendeu uma grande penalidade.

Mais Notícias