Jorge Jesus triste: "Esta liga não foi ganha pela melhor equipa"

Bruno de Carvalho ficou em silêncio e sem Facebook. Treinador não escondeu frustração por não ser campeão. Octávio Machado atacou nomeações na arbitragem

O Sporting vai jogar a Liga dos Campeões na próxima época. E esse foi o maior feito da equipa de Jorge Jesus nesta temporada, além de ter sido a defesa menos batida na Liga (21 golos). Embora não sirva de consolo, a comitiva leonina pode orgulhar-se da receção apoteótica que recebeu em Alvalade, por cerca de um milhar de adeptos, depois do jogo em Braga.

Os adeptos quiseram mostrar à equipa, à estrutura técnica e diretiva que reconhecem o excelente desempenho na época e que têm o seu apoio para 2016-17.

Jesus repetiu o 2.º lugar de Marco Silva e voltou a garantir a liga milionária aos leões, mesmo que os milhões de euros do prémio de participação estejam retidos para pagar a dívida à Doyen.

O 19.º título ficou assim adiado. E no final do jogo, em Braga (ver ao lado), o técnico leonino não disfarçou a tristeza por não ser campeão. "Nem sempre o melhor ganha e esta liga não foi ganha pela melhor equipa. O melhor foi o Sporting, mas o futebol, por vezes, tem isto: é ingrato", atirou Jesus, concluindo: "O que conta é que somos vices e não campeões." Uma ideia partilhada por William Carvalho, o único jogador que falou, após o jogo.

Confrontado com a forma menos cortês com que se referiu a Rui Vitória, durante a época, Jesus foi contornando as perguntas até disparar: "Mas há comparação? Eu crio, os outros copiam."

Depois disse não se sentir frustrado, mas sim "triste" por não ter conseguido o título... e recordou o passado. "Tenho de continuar a trabalhar como fiz neste ano e recuperar este grande clube como fiz quando cheguei ao outro", disse, lembrando que tem mais dois anos de contrato para cumprir.

Já quanto a Bruno de Carvalho nem uma palavra até à hora de fecho desta edição. Até a página no Facebook, que usou durante a época para comunicar, foi suspensa ainda antes de se conhecer o campeão. A reação institucional ficou assim para Octávio Machado, que não esqueceu a arbitragem: "O senhor Vítor Pereira marcou profundamente este campeonato, ficará na história e terá uma camisola com o número 35."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG