"Bruno Fernandes é certo que marca ao FC Porto"

Evidenciou-se no V. Guimarães e o Sporting avançou para a sua contratação. Esteve três anos em Alvalade, onde chegou a envergar a braçadeira de capitão. O internacional português antevê o clássico com o FC Porto, clube que nunca o derrotou enquanto esteve vestido de leão ao peito, nem quando chegou a Alvalade como líder. O agora defesa dos espanhóis do Eibar antevê um grande clássico, mas garante que o título não se decide nestes jogos. Desmistifica a questão do não investimento do FC Porto e elogia os reforços leoninos, em especial o médio de quem todos falam.

O Sporting vai disputar este domingo um clássico em Alvalade contra o FC Porto, adversário contra o qual nunca perdeu nas três épocas em que esteve de leão ao peito.
Sinceramente nunca tinha reparado nesse dado, mas acho que é tudo menos mérito ou sorte minha. Ajudei como todos os outros, é um dado interessante e espero que os meus antigos colegas consigam, pelo menos, manter essa minha tendência e se possível ganhar.


O que acha que pode dar este clássico?
Na minha opinião tem tudo para ser um dos jogos do campeonato, porque são duas equipas que estão bem no seu percurso. Verdade que o Sporting perdeu agora dois pontos em Moreira de Cónegos mas não é esse jogo que apaga o que fez para trás. O FC Porto também está muito bem. Por isso, tem tudo para ser um grande jogo. Inclusivamente, é público que o mister Jorge Jesus e o mister Sérgio Conceição, além de se respeitarem muito, são dois treinadores que trabalham muito bem a tática e estão a ver como conseguirão anular a outra equipa, por isso será um jogo interessante.


Desde janeiro de 2016 que o FC Porto não é líder isolado do campeonato. Perdeu essa liderança em Alvalade ao ser derrotado pelo Sporting, com dois golos do Slimani, e na altura a sua antiga equipa passou para a frente do campeonato. Recorda-se desse encontro?
Exatamente, recordo-me sim senhor. Foi uma temporada complicada, mas eu não acredito que os campeonatos se definam nos clássicos. Como se viu a semana passada perdem-se pontos onde menos se espera e pode-se ganhar em campos teoricamente mais difíceis. Mas claro que o Sporting-FC Porto é um jogo importante e o Sporting tendo um bom resultado mantém-se nos lugares da frente e ganhando pode saltar para a liderança, o que é sempre uma motivação. Mas decidir, não decide nada porque a luta continuará a ser a três independentemente do que aconteça.


Considera então que os campeonatos decidem-se nos outros jogos para além dos clássicos?
Há dois anos ganhámos a maioria dos confrontos diretos contra FC Porto e Benfica e não fomos campeões. Essa é uma amostra de que o campeonato é uma prova de regularidade. Este clássico vale três pontos como vale quando se joga contra o Paços de Ferreira, Moreirense, ou seja, contra quem for. Não concordo com aquela ideia que se generalizou de que estes clássicos valem seis pontos. Sendo um clássico a motivação depois do jogo, ganhando ou perdendo, pode ser diferente. Mas materialmente são três pontos, não há volta a dar.


O que tem achado do que tem visto de Sporting e FC Porto?
Tenho acompanhado com regularidade e tenho visto duas equipas extremamente bem trabalhadas e que, a meu ver, vão perder pouquíssimos pontos neste campeonato. O Benfica está uns pontos atrás, mas continuo a considerar que vai ser uma luta a três e qualquer um dos três grandes aposta muito neste ano para ter êxito e, por isso, penso que vamos ter um grande campeonato até ao fim.


O facto de o FC Porto estar em primeiro com um investimento residual não o surpreende?
Essa questão da falta de investimento é um bocadinho uma falsa questão. Não podemos falar de um Ricardo ou de um Aboubakar apenas como regressos a casa. Mas manutenção de grande parte do plantel é muito importante porque os jogadores já se conhecem e percebem bem a mentalidade do clube.


Acredito que tenha mantido o contacto com alguns dos seus antigos colegas, sente-os confiantes em que este pode ser o ano em que o Sporting quebra o jejum de 15 anos sem vencer o título nacional?
Mais do que estar em contacto, isso percebe-se claramente nos jogos. Eles estão superconfiantes e motivados. Mantiveram uma base importante do ano passado, contrataram futebolistas de grande qualidade e agora é a questão de as coisas correrem bem.


Dos que chegaram destaca alguém?
Todos, todos... chegaram jogadores com experiência europeia como o Fábio, como o Mathieu, mas o que tem sido a maior revelação para muitas pessoas, não para mim, é o Bruno Fernandes, pelos golos que marca, pelo que faz a equipa jogar e tudo o resto... se calhar muitos torceram o nariz ao investimento feito pelo Sporting na sua contratação mas foi um jogador muito barato para aquilo que está a fazer.


Vai torcer pelo Sporting?
Claro, como é lógico. Embora também tenha amigos no FC Porto, desejo que o Sporting ganhe para ver se conseguimos este ano o nosso objetivo.


Ainda fala na primeira pessoa do plural...
Foram três anos, foi a nossa casa, tenho sentimento pelas pessoas que ficaram. E o clube também me marcou, foram três anos, não foram três dias.


Arrisca algum resultado?
Não vai ser um jogo para muitos golos. Arrisco 2-1 para o Sporting.


E quem marca os golos?
Bruno Fernandes é certo que marca. Depois talvez o Bas Dost e o Felipe.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG