Sonhos de Belenenses e Sintrense na eliminatória mais popular da Taça

Sporting está de volta ao Restelo para reviver dérbis que fizeram história. FC Porto visita a equipa de Sintra com poupanças mas ainda sem pensar na Liga dos Campeões.

A Taça de Portugal arranca hoje com aquela que será a eliminatória mais popular de todas. É que, nesta terceira ronda, é a primeira em que entram equipas da I Liga que estão obrigadas a jogar fora de casa frente a equipas de escalões secundários. Sintrense e Belenenses, ambos do Campeonato de Portugal (quarto escalão), serão os primeiros protagonistas principais ao receberem, respetivamente, FC Porto (18.45, SportTV) e Sporting (20.45, TVI).

A visita dos campeões nacionais ao Restelo é mesmo uma espécie de regresso a um passado não muito longínquo, uma vez que os leões voltam a enfrentar o "verdadeiro" Belenenses, que há três anos se separou da SAD e começou de novo na última divisão do futebol português. "Somos os responsáveis por este momento. É para desfrutar e aproveitar o momento. As nossas probabilidades são baixas, como tal é ter fé e asas para voar", começou por dizer Nuno Oliveira, treinador dos azuis do Restelo, garantindo que a sua equipa vai "desfrutar" e os seus jogadores "vão jogar com a identidade que têm". "O Belenenses vai estar forte no seu coletivo e os jogadores estão extremamente motivados. O contexto é ótimo para o futuro do clube", perspetivou o técnico dos azuis.

Quem vai regressar ao Restelo é Rúben Amorim, treinador do Sporting, que fez parte da formação no Belenenses, além de ter jogado cinco épocas na equipa principal. "É especial porque tenho muitas memórias do clube, do estádio. Ali construímos duas boas equipas, fomos à Liga Europa e jogámos com o Bayern Munique na 1ª eliminatória", recorda o antigo médio, admitindo que do seu tempo "não está lá muita gente". "Vai levar tempo, mas tem condições diferentes dos outros clubes e pode voltar ao lugar que merece" , frisou o treinador leonino.

Rúben Amorim deixa, no entanto, as emoções de lado e garante que está focado em ultrapassar esta eliminatória. "O principal é ganhar e, para isso, vamos apresentar uma equipa forte", frisou, lembrando que a sua equipa vai ter "um mês sem folgas" e, como tal, "todos têm de estar preparados para vencer o Belenenses". Amorim admite que esta partida irá igualmente servir para "dar minutos a quem não tem tido tanto jogo". "Há jogadores que precisam de jogar para estarem bem nos próximos encontros", disse o treinador do Sporting, avisando a sua equipa quer "fazer mais golos" para "dar sumo às exibições" que a equipa tem feito.

Nuno Oliveira, de 34 anos, parece, no entanto, estar preparado para aquilo a que os leões se propõem nesta partida do Restelo. "Espero um Sporting forte no coletivo, mas sei que o Belenenses também vai estar forte e os meus jogadores estão extremamente motivados porque o contexto é ótimo para o futuro do clube", sublinhou o treinador da equipa do Restelo, que tem uma vitória e duas derrotas em três jornadas da Série E do Campeonato de Portugal.

Sintrense com semana atípica

Em Sintra a visita do FC Porto está a gerar grande expectativa e Hugo Falcão, treinador do Sintrense, deu conta disso mesmo. "Foi uma semana diferente do que é a nossa rotina diária, com mais jornalistas e maior visibilidade. Por isso, tem sido uma semana atípica", afirmou, garantindo, no entanto, que não mudou a forma de trabalhar. "Tratámos tudo da mesma forma, até para manter o registo tranquilo que temos vindo a fazer", frisou o técnico de 30 anos, que está na segunda época no clube.

Hugo Falcão diz ter "uma ideia daquilo que o FC Porto pode apresentar", mostrando-se confiante de que se trata de uma equipa que "não facilita" e, como tal, irá jogar a Massamá [casa emprestada do Sintrense] com "a melhor equipa dentro daquilo que é possível". Assim, garante que tem "toda a gente motivada" e assume ser importante para os seus jovens jogadores "manter a disciplina" e "continuar a acreditar" no que têm feito.

O Sintrense soma três empates em outros tantos jogos na Série E do Campeonato de Portugal, mas nem por isso Sérgio Conceição, treinador do FC Porto, deixa de estar preocupado com a estreia da sua equipa na Taça de Portugal. "Tenho há alguns dias um bloco grande de imagens do AC Milan para ver e ainda não peguei nele. Estou preocupado com o Sintrense. A equipa técnica e os jogadores sabem que é verdade. O nosso foco total está no Sintrense e só depois disso vamos pensar no AC Milan", frisou, recusando pensar já no regresso da Champions.

O técnico portista admitiu fazer algumas mudanças no onze, até porque "está melhor preparado para jogar quem teve mais tempo a trabalhar para este jogo", deixando antever que irá poupar quem esteve nas seleções. Ainda assim voltou a deixar um alerta: "Estudámos o adversário da mesma que estudamos as equipas do campeonato ou da Liga dos Campeões."

carlos.nogueira@dn.pt

Mais Notícias

Outras Notícias GMG