Sete meses depois, Ibrahimovic está de regresso

Recuperado da lesão nos ligamentos, sueco volta às opções de Mourinho

Entre o fenómeno de culto em redor da figura de Zlatan Ibrahimovic, ganharam grande popularidade os Zlatan Facts, inspirados numa paródia famosa sobre o ator Chuck Norris (Chuck Norris Facts) e que basicamente consistem em exacerbar os feitos e capacidades do "herói" em questão. Ontem, José Mourinho revelou uma boa-nova que vai certamente alimentar o mito: sete meses depois de uma gravíssima lesão que ameaçou acabar-lhe com a carreira, o sueco está de volta às opções do treinador do Manchester United para a partida desta tarde frente ao Newcastle (17.30), na Premier League - e não é o único: Rojo e Pogba também.

Traduzindo a notícia para um formato Zlatan Fact, daria algo como: "As lesões não acabam com a carreira de Zlatan, ele é que acaba com a carreira das lesões." Recuando àquele dia 20 de abril, em que o Manchester United recebia o Anderlecht para garantir a passagem às meias-finais da Liga Europa (que acabaria por conquistar), quando Ibrahimovic foi obrigado a sair do campo com o que se percebeu logo ser uma grave lesão, não faltou quem se precipitasse a adivinhar o final de carreira para o avançado. Afinal de contas, Ibra tinha já 35 anos e um contrato com o Manchester United que terminava em junho.

Mas nem a confirmação da gravidade da lesão - rutura de ligamentos no joelho direito - abalou a fama de durão de Ibrahimovic. "Desistir não é opção", escreveu nas redes sociais no dia seguinte. O sueco entregou-se com afinco à recuperação, foi partilhando vídeos dos seus progressos notáveis, viu entretanto o Manchester United retribuir-lhe com um novo contrato e está, agora, aos 36 anos, pronto para voltar à ação, um mês e meio antes do prazo previsto (final do ano).

"Não podemos esperar que ele jogue 90 minutos, ou que consiga uma longa sequência de partidas. É hora de ele recuperar seu ritmo para retomar o melhor nível", referiu ontem José Mourinho, no lançamento da partida frente ao Newcastle, na qual o técnico português reencontrará um velho inimigo de estimação, o espanhol Rafael Benítez.

O anunciado regresso do avançado sueco dá-se, curiosamente, na semana em que a Suécia garantiu um lugar no próximo Mundial da Rússia e em que o selecionador Janne Andersson foi confrontado, logo após ter eliminado a Itália, com um possível regresso de Ibrahimovic para disputar o campeonato do mundo, depois de se ter retirado da seleção em 2016. "É incrível. Este jogador já parou de jogar com a Suécia há um ano e meio e nós ainda estamos a falar sobre ele", reagiu Andersson, irritado. É um facto. Ou melhor, mais um Zlatan Fact.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG