Sérgio Conceição já foi expulso 18 vezes desde que é treinador

O último episódio aconteceu no sábado, em Portimão, naquela que foi a oitava expulsão pelo FC Porto e a terceira só nesta época. Mas tudo começou no Olhanense em 2012.

Sérgio Conceição é, provavelmente, um dos treinadores do mundo que mais vezes foi expulso do banco de suplentes. No último sábado, no Algarve, frente ao Portimonense, o técnico portista foi mandado pelo árbitro mais cedo para os balneários pela 18.ª vez na carreira. Neste caso, a expulsão aconteceu por se ter pegado com Paulo Sérgio, treinador dos algarvios, que também viu a cartolina vermelha, (chegaram quase a vias de facto), mas a grande maioria das vezes a sua saída de campo esteve relacionada com palavras dirigidas aos árbitros.

Só desde que está no FC Porto, Conceição já foi expulso oito vezes e nesta época já vai na terceira expulsão - além do jogo de sábado em Portimão, teve ordem para deixar o banco mais cedo nos desafios contra o Sporting de Braga e Paços de Ferreira.

"São coisas de quem vive de forma apaixonada, às vezes exagerada, o futebol. Não foi nada de especial, o que se passa ali fica ali, sinceramente, não há mais nada, não há que alimentar isso. Lamento a situação, obviamente, mas são coisas que se passam dentro do campo, agora se calhar de forma mais percetível da vossa parte, porque não existe público. Muitas vezes não ouviam, mas aconteciam exatamente as mesmas coisas em vários bancos", justificou o técnico no final da partida de sábado.

A história das expulsões (e explosões) de Sérgio Conceição remonta à temporada 2011-12, a sua primeira como treinador, ao serviço do Olhanense - numa receção ao Rio Ave (derrota por 0-2), a 12 de fevereiro de 2012, teve ordem de expulsão dada pelo árbitro Hélder Malheiro.

"O jogo aqueceu durante um certo período porque o árbitro não o soube controlar. Houve muitos erros e foi isso que lhe fui dizer no final da partida. Depois, disse-me que eu estava expulso. Já ando no futebol há muitos anos e já apanhei muitos artistas", afirmou na altura, confessando que pediu aos seus jogadores "para não cumprimentarem" o árbitro porque "não tinha feito um jogo de acordo com as leis de jogo". No comando do Olhanense foi ainda expulso em mais duas situações.

Ao serviço da Académica, em 2013-14, nova expulsão, numa derrota com o Marítimo por 3-1, na Madeira, por palavras injuriosas ao árbitro. E depois na sua etapa ao serviço do Sp. Braga, outras três, duas em confrontos com dois dos grandes - Benfica e Sporting. De Braga, de onde saiu de costas voltadas com o presidente António Salvador, mudou-se para Guimarães, onde acumulou mais três expulsões.

"Rótulos enganadores"

Desde 2017-18 no comando do FC Porto, o mau feitio do treinador não diminuiu. Pelo contrário! E já são oito expulsões. A primeira aconteceu em novembro de 2017 num jogo da Taça de Portugal, curiosamente também contra o Portimonense - Conceição foi expulso por Artur Soares Dias por indicação do árbitro assistente, devido a protestos sobre uma alegada grande penalidade não assinalada.

Sérgio Conceição já abordou várias vezes o assunto, mas sempre recusou ser uma pessoa conflituosa. "Com base em três ou quatro episódios passaram a imagem de uma pessoa conflituosa que perdia facilmente as estribeiras. Isso não corresponde à verdade. A verdade é que vivo de forma muito apaixonada a profissão, sou muito exigente comigo e com os outros, tenho uma grande vontade de ganhar mas isso não tem de passar o limite. Quem lida comigo sabe a pessoa que sou. Colocaram rótulos enganadores. Houve situações muito difíceis e estivemos todos muito equilibrados", disse em maio de 2018.

Já esta época, depois de receber ordem de saída no jogo frente ao Paços de Ferreira, voltou ao tema, considerando que esta tinha sido a expulsão mais ridícula da sua carreira. "No final do jogo, como faço sempre, fui cumprimentar o árbitro e, quando voltei as costas, há um comentário a dizer que a minha cara era sempre a mesma. Voltei para trás e vejo o amarelo antes de começar a falar, e eu digo: "amarelo porquê? Eu queria falar dos quatro minutos". E nesse momento, levo o vermelho. É inacreditável. É ridículo. Lembro-me de ter sido expulso por festejar efusivamente um golo, quando estava no Olhanense, de ter sido expulso por pisar o relvado um metro, mas esta, para mim, foi a mais ridícula. Perguntei ao árbitro por que me expulsou e ele disse: 'Expulsei-te não por algo que tivesses dito ou por falta de respeito, mas pela tua cara'".

As expulsões de Conceição

2011-12
Olhanense-Rio Ave, 0-2
U. Leiria-Olhanense, 1-3

2012-13
Olhanense-Gil Vicente, 2-2

2013-14
Marítimo-Académica, 3-1

2014-15
Sp. Braga-Benfica, 2-1
Sp. Braga-Sporting, 0-1
Sp. Braga-Académica, 0-0

2015-16
V. Guimarães-Tondela, 1-1
V. Guimarães-V. Setúbal, 2-2
Benfica-V. Guimarães, 1-0

2017-18
FC Porto-Portimonense, 3-2
FC Porto-Desp. Aves, 3-1

2018/19
FC Porto-Desp. Chaves, 1-1
Boavista-FC Porto, 0-1

2019/20
Benfica-FC Porto, 1-2

2020/21
P. Ferreira-FC Porto, 3-2
Sp. Braga-FC Porto, 2-2
Portimonense-FC Porto, 0-2

nuno.fernandes@dn.pt

Mais Notícias

Outras Notícias GMG