"Parecemos um equipa estrangeira a jogar em Portugal"

Sérgio Conceição espera "jogo difícl" frente ao Vitória de Setúbal

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, disse hoje esperar "um jogo difícil" no terreno do Vitória de Setúbal, na 14.ª jornada da I Liga de futebol, pela motivação do adversário em "inverter o momento menos bom".

O técnico dos 'dragões', que lideram o campeonato, elogiou a equipa de Setúbal, bem como o treinador José Couceiro, mas admitiu que o grupo portista está preparado para lutar pela vitória.

"Estamos perante um adversário difícil. Vai ser uma partida difícil como são todos os jogos da I Liga. É certo que o Vitória de Setúbal está a passar algumas dificuldades, mas é nestes momentos difíceis que as equipas tentam superar e inverter esse momento", afirmou Sérgio Conceição.

O treinador 'azul e branco' reconheceu valor à formação vitoriana, que ocupa o 16.º e antepenúltimo lugar da classificação: "O Vitória de Setúbal tem jogadores jovens de qualidade, tem um treinador que tem experiência, que estimo e considero. Com discurso muito coerente".

Mesmo consciente das dificuldades, Sérgio Conceição assumiu em pleno "a responsabilidade de ultrapassar esta etapa e conquistar mais três pontos".

A pressão é algo que o treinador acredita que estará sempre do lado do FC Porto, que encara como um fator positivo

"A pressão está sempre presente. Estamos em igualdade com o Sporting, com mais três pontos do que o Benfica e a pressão é a mesma. Num clube como o nosso a pressão faz parte do dia a dia. Nos jogos estamos sempre pressionados a dar resposta positiva e a dar sempre o melhor. Eu lido bem com a pressão. Gosto de jogar finais. Viver desta forma apaixonada é fantástico. Jogar para nada não tem a ver comigo. A pressão é sempre boa", frisou.

Sobre a arbitragem, Sérgio Conceição revelou ter recebido um telefonema de um jornalista estrangeiro.

"Ligou-me um jornalista francês, que me disse que o F. C. Porto parecia uma equipa estrangeira a jogar em Portugal, porque tem de jogar muito mais para conseguir o mesmo. Não me quero sentir uma equipa estrangeira a jogar em Portugal. Claro que vai sempre haver erros de arbitragem, porque são sempre as pessoas que vão decidir. Temos algo que pode ser muito positivo (VAR), mas se não decidirem bem, é mais um erro e uma oportunidade desaproveitada. Como diz o presidente, nas 11 jornadas anteriores fomos sempre muito mais fortes. O que foi extremamente decisivo foram estes dois últimos jogos"

Em relação à reabertura do mercado de transferências, o treinador admitiu sentir-se "desconfortável em falar desse assunto nesta altura", realçando estar "em sintonia com o presidente" para definir o melhor para a equipa.

Pinto da Costa, em entrevista ao jornal O Jogo, reforçou a confiança em Sérgio Conceição, garantindo que "se quisesse renovava já o contrato", e o técnico brincou com a situação

"Mas eu ainda tenho contrato. Na verdade, nunca discuti um contrato aqui no FC Porto. Quando vim para o FC Porto pela primeira vez, a minha alegria era tão grande que nem vi o que estava escrito. Desta vez, como a guerra foi tão grande para vir para aqui com o Nantes, mal me puseram um contrato à frente assinei. Não gosto destes elogios. Se me elogiarem no final da época depois de ganhar o campeonato é outra coisa", rematou.

O FC Porto, líder com os mesmos 33 pontos do Sporting, visita o Vitória de Setúbal, 16.º com 10, no domingo, a partir das 20:30, em jogo da 14.ª jornada da I Liga.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG