Rui Patrício. Um leão sempre apadrinhado por Paulo Bento

Guarda-redes é um dos últimos exemplos de fidelidade a um emblema, na seleção ou no futebol nacional. Tudo começou com a bênção de Paulo Bento

Quando, em 1999, o Sporting ofereceu 300 contos (1500 euros) por aquele miúdo de 12 anos que há pouco deixara de ser avançado para se tornar guarda-redes, ninguém terá pensado em Marrazes que ali estava o futuro guardião da seleção nacional. Dezassete anos depois, não há dúvidas: esse rapaz, Rui Patrício, tornou-se uma lenda do Sporting e o n.º 1 de Portugal.

Vim para cá há 13 anos, no segundo ano de infantil. Estou há mais tempo no Sporting do que estive em casa dos meus pais. É a minha segunda casa, mas passei cá mais tempo do que na primeira. Hoje, é uma família para mim. Sou muito feliz no Sporting

Paulo Bento foi o padrinho da ascensão de Patrício ao topo do futebol português: como treinador do Sporting, promoveu a estreia do guarda-redes, ainda júnior, numa partida contra o Marítimo (Ricardo magoara-se no aquecimento); e como selecionador nacional deu-lhe a primeira internacionalização numa amigável contra a Espanha.

Ambos os batismos tiveram finais felizes: contra os madeirenses, Patrício defendeu um penálti e deu a vitória aos leões; contra os espanhóis, recém-sagrados campeões do mundo, a seleção nacional conseguiu uma histórica vitória por 4-0.

E, progressivamente, o guarda-redes leiriense ganhou o seu espaço em ambos os balneários. Foi totalista da seleção na qualificação para o Euro 2016. E há nove épocas consecutivas que é o dono da baliza leonina.

Só estar na seleção já é um grande orgulho mas claro que todos queremos jogar

De resto, por mais que também goste de carros de luxo e tenha passado por um divórcio mediatizado pelas revistas cor-de-rosa, Rui Patrício parece um futebolista de outro tempo: é um dos últimos exemplos de fidelidade a um só emblema, já que fez toda a carreira pelo Sporting.

O guarda-redes, de 28 anos, leva 373 jogos oficiais pelo clube leonino (está no top 10 dos jogadores com mais partidas e é mesmo o recordista em provas europeias, com 73). Talvez só uma transferência para o estrangeiro - potenciada pelas exibições do Euro 2016? - o impeça de bater o recorde de Hilário (471 encontros oficiais pelos leões).

É um enorme orgulho fazer parte do lote dos 10 jogadores com mais jogos na história do Sportijng. Penso que se deve não só ao trabalho que faço todos os dias como à aposta que o clube fez e continua a fazer em mim. Estar entre nomes tão importantes na história do Sporting é mais que motivo de orgulho: é uma honra

BI

Rui Pedro dos Santos Patrício

Data de nascimento: 15/02/1988 (28 anos)

Naturalidade: Marrazes, Leiria

Altura: 1,90 m

Peso: 84 kg

Clube atual: Sporting

Clubes de formação: Leiria e Marrazes e Sporting

Clubes representados: Sporting (sénior desde 2006/07)

Títulos: Taça de Portugal (2006/07, 2007/08, 2014/15) e três Supertaças Cândido de Oliveira (2007, 2008 e 2015)

CARREIRA NA SELEÇÃO

Estreia: 17/11/2010, Portugal-Espanha (4-0)

Internacionalizações: 43

Golos sofridos: 46

FASE DE QUALIFICAÇÃO

Jogos: 8

Minutos: 720

Golos sofridos: 5

NÚMEROS

10 anos - período que já leva com a camisola da equipa principal do Sporting, desde novembro de 2006

18 anos - idade com que se estreou na I Liga, pela Sporting

3 - presenças em fases finais (Euro 2008, Euro 2012 e Mundial 2014)

46 - número de golos sofridos pela seleção A de Portugal

73 - número de jogos pelo Sporting nas competições europeias, um recorde na equipa leonina

Mais Notícias

Outras Notícias GMG