Cédric e André Almeida concretizam sonho

Os estreantes Cédric e André Almeida concretizaram esta segunda-feira "um sonho que todos os jovens devem ter", ao chegarem, de sorriso nos lábios, à concentração da seleção portuguesa de futebol, numa altura decisiva da qualificação para o Mundial2014.

O "sonho" poderá ganhar ainda maiores proporções caso o selecionador Paulo Bento ofereça a titularidade a um deles, grandes amigos apesar de jogarem nos rivais lisboetas - Sporting e Benfica -, no encontro de sexta-feira, com Israel, devido às ausências de Fábio Coentrão (suspenso) e João Pereira (lesionado), os habituais "donos" das laterais da defesa lusa.

"Desde pequeno que tenho o sonho de poder representar a seleção 'AA'. Chegar neste momento, numa fase delicada, é um orgulho enorme, por estar na presença de jogadores que para mim são referências. É o culminar de bastante trabalho", disse André Almeida, que se poderá estrear com a "camisola das quinas" aos 23 anos.

Para Cédric, um ano mais novo (22), a chamada à representação principal de Portugal foi igualmente fruto do trabalho diário realizado no Sporting e a possível estreia pela equipa lusa assumiria um caráter ainda mais especial, porque o encontro vai realizar-se no Estádio José de Alvalade.

"É um orgulho imenso estar na seleção e fazer parte do lote da elite portuguesa. É claramente um sonho que tinha desde pequeno e que todos os jovens portugueses devem ter e, hoje, é com todo o orgulho que estou a concretizá-lo", observou o defesa, à chegada à concentração da equipa nacional, em Óbidos, com vista à dupla jornada da fase de qualificação, com Israel e Luxemburgo.

Se André Almeida contornou a questão da titularidade, assinalando apenas que trabalhará nos treinos para voltar a integrar os eleitos da seleção portuguesa, Cédric manifestou-se "preparado para ser titular", desvalorizando as ausências no setor defensivo, que ficou privado à última hora do central Bruno Alves, substituído por Sereno.

"O grupo é bastante completo e há bastante qualidade. Por isto, de certeza que existirão alternativas", considerou Cédric, antecipando "um bom duelo" com André Almeida pela preferência de Paulo Bento, que foi tema de conversa durante ao percurso de Lisboa para Óbidos, pois os dois jogadores viajaram juntos.

Para o Cédric a chamada foi "tão importante como seria em qualquer outra altura", mas como advertiu o defesa benfiquista, assume maior relevância por se tratar de uma fase decisiva da qualificação, com dois jogos que fecham a participação de Portugal no grupo F europeu de qualificação para o Campeonato do Mundo de 2014.

Portugal ocupa a segunda posição do agrupamento, com menos um ponto do que a Rússia, e está dependente de um deslize da líder nos confrontos com o Luxemburgo e o Azerbaijão para poder vencer a "poule" e assegurar o apuramento direto, mas, para já, necessita de confirmar na partida de sexta-feira o segundo posto e a consequente presença nos "play-offs" de acesso à fase final.

"Vamos trabalhar para ganhar os nossos jogos, com Israel e o Luxemburgo. Esse é o principal objetivo e depois as contas são feitas no final", sustentou o defesa sportinguista, que não escondeu o desejo de estar presente na fase final do Campeonato do Mundo, que se vai realizar no Brasil.

A seleção portuguesa tem o primeiro treino marcado para hoje, às 17:00 horas, à porta fechada, ao qual faltarão, pelo menos, Fábio Coentrão, Hélder Postiga (ambos suspensos para o jogo com Israel, mas com possibilidade de defrontarem o Luxemburgo), Beto e Ricardo Costa, todos autorizados a chegar mais tarde.

Portugal defronta Israel na sexta-feira, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, em jogo com início às 20:45 horas e arbitragem do norueguês Tom Harald Hagen, fechando a participação no grupo F europeu de qualificação frente ao Luxemburgo, na terça-feira seguinte, no Estádio Cidade de Coimbra, em encontro marcado para as 18:00 e que será dirigido pelo árbitro turco Bülent Yildirim.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG