Bruno Alves. O guerreiro da Póvoa de Varzim

Já participou em sete fases finais em representação da seleção nacional. Teve de ganhar rodagem de Norte a Sul do país antes de se afirmar como indiscutível no onze do FC Porto pela mão de Co Adriaanse

Bruno Eduardo Regufe Alves é daqueles jogadores guerreiros que um treinador gosta de ter à sua disposição. Essa característca foi herdada do pai, o brasileiro Washington Alves, que em 1974 chegou a Portugal, oriundo do Flamengo, para fazer carreira no Sp. Espinho, Varzim, Rio Ave, Lourosa, Famalicão e Paredes. Bruno é dos três irmãos futebolistas - o mais velho Geraldo, que passou pela formação do Benfica; e o mais novo Júlio Alves, que já representou FC Porto e Sporting - aquele que maior projeção internacional alcançou.

Todos os dias treino para ser mais forte, mais rápido, mas há pessoas que querem descaracterizar o futebol. Como defesa que sou, tento sempre jogar o mais limpo possível, mas cada um é livre de dizer o que pensa.

No entanto, o caminho não foi nada fácil. Os primeiros pontapés foram dados na Póvoa de Varzim, onde nasceu. E foi no histórico Varzim onde fez toda a formação, até chegar ao FC Porto para integrar a equipa B em 1999, onde esteve duas épocas. Só que a falta de oportunidades para subir à equipa principal obrigaram-no a ganhar rodagem no Farense, no V. Guimarães e no AEK Atenas. Voltou ao Dragão em 2005, onde aos poucos foi ganhando o seu espaço, primeiro com Co Adriaanse e Jesualdo Ferreira, mas com alguns problemas pelo meio devido à sua instabilidade emocional, que fez com que ganhasse o rótulo de jogador muito duro.

Bruno Alves ultrapassou esse estigma e tornou-se um dos líderes e imprescindíveis da equipa do
FC Porto que celebrou o tetracampeonato em 2008/09. Por essa altura, já tinha conquistado um lugar numa seleção que tinha ainda Pepe e Ricardo Carvalho para o eixo central da defesa, tendo participado em sete fases finais de grandes competições: Jogos Olímpicos 2004; Euro 2002 e 2004 de sub-21; Euro 2008 e 2012; e Mundiais 2010 e 2014.

Não quis jogar duro e claro que não o queria lesionar o Rodrigo (Benfica), pois não entro em campo com a intenção de lesionar jogadores.

Em janeiro de 2010, os russos do Zenit deslocaram-se ao FC Porto para contratar aquele guerreiro por 22 milhões de euros. Era o início de uma aventura no estrangeiro que ainda dura, mas que apenas conheceu outro clube: o Fenerbahçe.

BI

Data de nascimento: 27/11/1981 (34 anos)

Naturalidade: Póvoa de Varzim

Altura: 1,89 m

Peso: 89 kg

Clube atual: Fenerbahçe (Turquia)

Clubes de formação: Varzim

Clubes representados: FC Porto, Farense, V. Guimarães, AEK Atenas, Zenit e Fenerbahçe

Títulos: Liga portuguesa (2005/06, 2006/07, 2007/08 e 2008/09), Taça de Portugal (2005/06, 2008/09 e 2009/10), Supertaça portuguesa (2006 e 2009), Liga russa (2009/10 e 2011/12), Supertaça russa (2011), Taça da Rússia (2009/10), Liga turca (2013/14) e Supertaça da Turquia (2014).

CARREIRA NA SELEÇÃO

Estreia: 05/06/2007, Kuwait-Portugal (1-1)

Internacionalizações: 84

Golos: 10

FASE DE QUALIFICAÇÃO

Jogos: 4

Minutos: 315

Golos: 0

NÚMEROS

1 golo marcado esta época pelo Fenerbahçe

7 clubes representados

13 golos marcados em todos os escalões das seleções

14 troféus/títulos conquistados enquanto sénior

32 jogos realizados nos escalões jovens da seleção

53 golos marcados como jogador sénior

84 jogos pela seleção nacional A

645 jogos realizados como jogador sénior

3690 minutos jogados esta época no Fenerbahçe

22 000 000 de euros foi o valor da transferência do FC Porto para o Zenit em 2010

Mais Notícias

Outras Notícias GMG