Bruno Alves desvaloriza perda da titularidade na seleção

O defesa central português, Bruno Alves, não entra em especulações e diz que compete-lhe estar disponível para a seleção.

O defesa Bruno Alves negou nesta segunda-feira que exista algum "relaxamento" da seleção portuguesa de futebol em jogos frente a equipas teoricamente mais fracas, como a Arménia, e desvalorizou a perda da titularidade para o regressado Ricardo Carvalho.

Em conferência de imprensa, no dia em que os convocados do selecionador Fernando Santos se concentraram no Algarve, o central luso garantiu que "todos os jogadores querem representar bem" Portugal e que respeitam todos os adversários.

"Não existe relaxamento. Todos nós gostamos de ganhar e trabalhamos diariamente para ganhar. É a nossa profissão, mas o futebol é tão imprevisível que acontecem percalços. Tratamos todos os adversários com o mesmo respeito e vontade de vencer", afirmou Bruno Alves.

Para o jogador do Fenerbahce, Portugal está "focado" no encontro de sexta-feira frente à Arménia, de apuramento para o Euro2016, naquele que é um adversário "duro e que cria sempre problemas".

"Queremos mostrar o nosso futebol, a nova qualidade, ganhar e fazer uma boa exibição. Hoje em dia todas as equipas treinam bem. Não existem jogos fáceis ou equipas mais fracas. Queremos representar Portugal e representar bem", referiu.

Com a chegada do novo selecionador, Fernando Santos, e com o regresso de Ricardo Carvalho, Bruno Alves perdeu espaço no centro de defesa lusa, uma situação que mesmo assim não preocupa o jogador de 32 anos.

"Todos trabalhamos para jogar. A mim cabe-me trabalhar todos os dias e estar disponível. Vou respeitar sempre as decisões do treinador. O mais importante é a seleção ganhar e conseguirmos o apuramento", destacou.

O lateral-esquerdo Tiago Gomes também espera um jogo "difícil" frente à Arménia, naquela que poderá ser a sua estreia pela principal seleção portuguesa.

"Sabemos que não vai ser um jogo fácil, hoje em dia já não há jogos fáceis. Nós temos é que torná-lo fácil. Vamos dar tudo por esta camisola para poder vencer", referiu o jogador do Sporting de Braga.

Com 28 anos, Tiago Gomes assumiu que a chamada à seleção acaba por ser, para já, o "topo da carreira" e prometeu lugar para continuar a ser chamado por Fernando Santos.

"Estar aqui é um sonho de qualquer jogador. É um orgulho representar o nosso país. Trabalho sempre para ser titular e cabe ao treinador decidir. Fui sempre assim em todos os lugares que passei e se tiver que jogar estarei preparado para isso", afirmou.

Os convocados de Fernando Santos juntaram-se na zona de Almancil, no Algarve, com a exceção de Cristiano Ronaldo e Pepe, que foram autorizados a chegar mais tarde.

Ronaldo recebeu nesta segunda-feira de manhã os prémios de melhor jogador e melhor marcador da Liga espanhola da última temporada e vai viajar para Faro na companhia do seu colega de equipa no Real Madrid.

Os restantes 22, com destaque para os regressados Bosingwa e Hélder Postiga e as estreantes Tiago Gomes e Raphael Guerreiro, juntaram-se em Lisboa e viajaram juntos de avião até Faro.

Na chegada à unidade hoteleira em que Portugal vai estagiar, os jogadores foram recebidos pelo selecionador Fernando Santos, juntamente com o adjunto Ilídio Vale e também pelo vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol Humberto Coelho.

Inicialmente, a seleção nacional tinha um treino agendado para esta segunda-feira durante a tarde, mas a sessão foi substituída por trabalho de ginásio e recuperação no hotel.

Portugal defronta a Arménia na sexta-feira, em jogo do Grupo I de qualificação para o Euro2016 que vai decorrer no Estádio Algarve, e quatro dias depois tem um particular frente à Argentina, em Old Trafford, em Manchester (Inglaterra).

Mais Notícias

Outras Notícias GMG