Rui Jorge e Jorge Braz prolongam vínculos com a FPF

Selecionador de sub-21 e selecionador de futsal renovaram os respetivos contratos até 2024

O selecionador de sub-21, Rui Jorge, e o de futsal, Jorge Braz, renovaram esta sexta-feira até final da época 2023/24 os respetivos contratos com a Federação Portuguesa de Futebol, anunciou o organismo.

Rui Jorge está desde 2011 à frente da seleção portuguesa de sub-21, que apurou para a fase a eliminar do Europeu da categoria em maio e junho, defrontando nos quartos-de-final a Itália.

Jorge Braz também comanda a seleção de futsal desde 2011, tendo-se sagrado campeão europeu em 2018, título que vai tentar defender esta temporada.

O novo vínculo de ambos os selecionadores prolonga-se até ao final do mandato de Fernando Gomes como presidente da FPF.

"As duas renovações dos selecionadores são antes de quaisquer outros adjetivos atos de racionalidade desportiva. Quer o Rui Jorge quer o Jorge Braz têm resultados que falam por si mesmos e pela sua competência. Cada um à sua maneira, sempre dignificaram a FPF com o seu trabalho, exigência, talento e ambição", assinalou Fernando Gomes.

O responsável vincou que, com a renovação, a FPF queria "dar um claro sinal" de que conta com ambos os treinadores para ir "ainda mais longe" nos objetivos de cada equipa.

"Valorizo muito o resultado, mas valorizo ainda mais o que temos feito para o conseguir. É assim desde o primeiro minuto em que aqui chegámos. Acho que quem lidera nos dá oportunidade de continuar durante tanto tempo pela forma como representamos a seleção, como as nossas equipas representam o país", realçou Rui Jorge no comunicado da FPF.

E acrescentou: "É isso que vamos tentar continuar a fazer, elevar o nome de Portugal onde quer que a seleção sub-21 vá, que eleve a qualidade dos seus jogadores e que demonstre o que somos capazes de fazer".

Por seu turno, Jorge Braz destacou o "orgulho e reconhecimento" com a renovação, considerando que "esta decisão surge sobretudo pelo que tem sido feito em relação ao futsal" português.

"A melhoria do processo motiva-nos a ter resultados tão bons ou melhores do que até aqui. É um orgulho ter este reconhecimento e esta vontade de continuarmos ligados neste caminho de desenvolvimento e qualificação do futsal português", vincou o técnico.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG