Rúben Amorim defende Paulinho. "É o melhor avançado português e aquele que quero"

"Estou confiante que vamos vencer", afirmou o treinador do Sporting sobre a final da Taça da Liga com o Benfica.

Rúben Amorim, treinador do Sporting, mostrou esta sexta-feira estar confiante de que o Sporting vai voltar a vencer o Benfica, tal como fez para o campeonato, e reconquistar a Taça da Liga.

"Estamos num clube grande, que tem de vencer títulos. Estamos na final e tudo pode acontecer. Mas estou confiante de que vamos vencer. Se ganharmos, é mais um troféu que vai para o museu. Se não acontecer, seguimos da mesma maneira e a vida continua. O resto da época continua igual", disse o técnico, que já venceu duas vezes o troféu como treinador e seis como jogador.

Sobre o Benfica, Amorim rejeitou a ideia de que o Benfica esteja mais pressionado a ganhar por estar a enfrentar um jejum de títulos e assumiu que é uma equipa diferente daquela que enfrentou para o campeonato.

"Esse jogo foi difícil e matámos o jogo quando tínhamos de o fazer. Amanhã (sábado) será um jogo diferente do que foi para o campeonato. É um jogo que decide um título e isso mexe com todos os jogadores. O Benfica não tem mais pressão do que nós. A pressão está do nosso lado, porque temos de ganhar. O facto de termos vencido há menos tempo não nos tira pressão", assumiu Rúben Amorim.

Depois de dizer que a principal diferença no Benfica será um novo sistema tático, perspetivando que as 'águias' joguem em 4-3-3, o treinador 'leonino' abordou ainda as movimentações do mercado de transferências, as críticas a Paulinho e o alegado interesse em Slimani.

"O Paulinho é o melhor avançado português e o que quero para a nossa equipa. O que acontecer no mercado cá estarei para comentar. Tudo o que for feito será de acordo com o que pensamos que é melhor para o Sporting", concluiu o técnico.

O Sporting defronta o Benfica no sábado, na final da Taça da Liga de futebol, agendada para as 19.45 no Estádio Municipal Dr. Magalhães Pessoa, em Leiria, com arbitragem de Manuel Mota (AF Braga).

Para chegar à final, a equipa de Rúben Amorim eliminou o Santa Clara, na quarta-feira, por 2-1.

Os eternos rivais não se defrontam na final da Taça da Liga desde a época 2008-09, quando os 'encarnados' venceram por 3-2, no Estádio do Algarve, após grandes penalidades.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG