"Dou sempre o meu melhor, quando não dou é porque não posso"

Cristiano Ronaldo encerrou hoje "um ano de sonho" ao dar a vitória ao Real Madrid no Mundial de Clubes

O português Cristiano Ronaldo encerrou hoje "um ano de sonho" ao vencer o título de melhor jogador do Mundial de clubes de futebol, depois de alcançar um 'hat-trick' na vitória do Real Madrid na final da competição.

"Foi um ano de sonho e terminar assim, a marcar três golos e a ajudar o Real Madrid, foi muito bom, tenho de estar contente", afirmou o avançado luso, após o triunfo por 4-2 frente aos japoneses do Kashima Antlers, decidido com dois golos seus no prolongamento.

Poucos dias depois de ter conquistado a sua quarta Bola de Ouro, o 'capitão' da seleção portuguesa, pela qual se sagrou campeão europeu, agradeceu a ajuda dos companheiros, sem os quais não venceria troféus individuais.

"Espera-se sempre mais do Cristiano e eu dou sempre o meu melhor, quando não dou é porque não posso. Foi uma semana cheia de alegria, com a conquista da Bola de Ouro e agora com o Mundial, mas tenho de agradecer aos meus companheiros, porque sem eles não podia ganhar os troféus individuais que ganhei", frisou.

Além do Euro2016 e do Mundial de clubes, Ronaldo conquistou ainda pelo Real Madrid a Liga dos Campeões, tendo, por isso, chegado à competição disputada no Japão como favorito, admitindo ter ficado surpreendido com a réplica do campeão nipónico na final.

"Foi um jogo de muito sofrimento, não esperávamos que viessem jogar tão bem, mas também jogámos bem e sofremos um bocado. As finais são assim, temos de sofrer. Era um troféu que queríamos conquistar e queríamos finalizar o ano da melhor maneira", rematou.

Ronaldo, que marcou quatro golos nos dois jogos disputados no Mundial, foi eleito o melhor jogador do torneio, relegando o croata e seu companheiro de equipa Luka Modric para a segunda posição e o japonês Gaku Shibasaki, que marcou dois golos na final, para a terceira.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG