José Mourinho é o novo treinador da Roma. Esteve 14 dias desempregado

Treinador português foi confirmado esta terça-feira no clube romano, substituindo Paulo Fonseca. Contrato de três épocas.

José Mourinho é o novo treinador da Roma. O treinador português assinou um contrato válido por três épocas, terminando a 30 de junho de 2024. É o segundo clube italiano que vai treinar, depois do Inter de Milão, clube que há dias se sagrou campeão do Calcio e que o técnico liderou numa conquista da Champions (2010).

O anúncio foi feito horas depois do clube romano anunciar que Paulo Fonseca não ia continuar. O português está em final de contrato e todos os jogos lhe adivinhavam a demissão. Ele recusou demitir-se, mas foi informado da saída, sendo substituído por Mourinho.

O ex-treinador do Tottenham esteve apenas 14 dias desempregado. Despedido do comando dos spurs no dia 19 de abril, o setubalense foi esta terça-feira anunciado na Roma. O clube fundado em 1927 e que só tem três títulos italianos - não é campeão desde 2000-01 - é o nono clube que representa em 21 anos de carreira a solo, depois de Benfica, União de Leiria, FC Porto, Chelsea, Inter, Real Madrid, Manchester United e Tottenham.

Um acordo tratado no maior dos secretismos e que surpreendeu muita gente, não só porque ainda há dias Mourinho disse estar preparado para umas férias e talvez um ano sabático. "Estou a fazer uma vida normal, sinto-me fresco e calmo. Vou esperar para voltar ao futebol, talvez na próxima temporada seja prematuro. Tenho de esperar por um clube idóneo, com a cultura ideal", disse o Special one quando aceitou a parceria com a News UK para comentar o Euro 2020 para o tabloide The Sun, a rádio talkSPORTS, o diário The Times e o semanário The Sunday Times.

Além disso a imprensa italiana garantia há dias que Sarri ex-treinador do Nápoles e Juventus era o escolhido para o lugar de Paulo Fonseca.

"Quando o Mourinho ficou disponível não hesitámos"

José Mourinho é o técnico português com mais troféus conquistados a alto nível (25) e espera engordar a vitrina com mais alguns em Itália. "Agradeço à família Friedkin [proprietária do clube] por me ter escolhido para liderar este grande clube e por tornarem uma parte integrante do seu projeto. Depois de discutir com os proprietários e com Tiago Pinto, percebi imediatamente quão elevada é a ambição deste clube", reagiu o novo técnico dos giallorossi no Instagram.

"Esta aspiração e este rumo são aqueles que sempre me motivaram e juntos queremos construir um trilho glorioso nos próximos anos. A incrível paixão dos adeptos da Roma convenceu-me a aceitar o desafio e mal posso esperar para o início da próxima época", acrescentou Mourinho, desejando sorte a Paulo Fonseca e pedindo compreensão à Imprensa: "Só falarei no final da época."

Já Tiago Pinto, que há meses saiu do Benfica para liderar o projeto da Roma, elogiou o ex-treinador do Tottenham. "Quando o Mourinho ficou disponível não hesitámos em falar com um dos melhores treinadores de todos os tempos", disse o português, que é diretor geral da Roma, citado pelo site do clube italiano.

"Ficámos deslumbrados com a sua vontade de vencer e a paixão que tem pelo jogo: não interessa a quantidade de troféus que já ganhou, o seu foco é sempre o próximo. Ele tem os conhecimentos, a experiência e a liderança necessárias para competir a qualquer nível", prosseguiu Tiago Pinto, esperando "construir as fundações de uma nova Roma", acrescentou o português.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG