Ricardo Sá Pinto despedido do Vasco da Gama

A direção do clube carioca anunciou a decisão de demitir o treinador português após 15 jogos, dos quais apenas venceu três.

O Vasco da Gama oficializou esta terça-feira a saída do treinador português Ricardo Sá Pinto do comando da equipa e justificou ter sido uma decisão conjunta entre a direção em funções e o futuro presidente.

"Tomei a decisão de fazer a mudança na comissão técnica a partir também de um entendimento com o vice do futebol e com o novo presidente [Jorge Salgado], já que só estarei no cargo por mais aproximadamente 20 dias. Um novo treinador será anunciado em breve", assinalou o presidente em funções, Alexandre Campello.

Na mesma nota, publicada na sua página oficial, o clube informa que, juntamente com Sá Pinto, saem o adjunto Rui Mota, o preparador físico Miguel Moreira, o analista Igor Dias e o diretor de futebol André Mazzuco.

Antes do comunicado do clube, a imprensa brasileira já tinha avançado com o despedimento de Ricardo Sá Pinto, informando que o técnico, que tinha assumido a equipa há pouco mais de dois meses, já não estaria no treino, reagendado para a tarde.

Sá Pinto chegou ao Vasco da Gama em 14 de outubro, para substituir o técnico Ramón Menezes, com a equipa ligeiramente acima da linha de descida, zona para a qual acabou por cair, ocupando o 17.º lugar. Nos 15 jogos à frente do clube carioca, o técnico português conseguiu apenas três vitórias, somando seis empates e outras tantas derrotas.

No domingo, a equipa foi derrotada em casa do Athletico Paranaense, 11.º classificado, por 3-0, e já em dezembro Sá Pinto foi confrontado por um grupo de adeptos, que entrou no centro de treinos do clube.

Sá Pinto deixa o Vasco da Gama um ano depois de também ter sido afastado do Sporting de Braga.

Como treinador, Sá Pinto, de 48 anos, já esteve à frente do Légia Varsóvia, Standard Liège, Atromitos, Belenenses, OFI Creta, Estrela Vermelha e Sporting.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG