Mayweather bate McGregor por KO técnico e soma 50.º triunfo

Norte-americano venceu o lutador irlandês ao décimo assalto em Las Vegas

O pugilista norte-americano Floyd Mayweather regressou hoje aos ringues de boxe com uma vitória por "knockout" técnico contra o lutador irlandês de artes marciais mistas Conor McGregor, num dos combates mais aguardados dos últimos tempos.

O combate foi disputado segundo as regras do boxe inglês, em Las Vegas (EUA), e terminou com a vitória de Mayweather ao décimo assalto.

Mayweather tinha anunciado o abandono dos ringues em setembro de 2015, depois de vencer os 49 combates que disputou na carreira, somando hoje o 50.º triunfo em 50 combates. Ultrapassou o recorde histórico de Rocky Marciano, de 49 vitórias e nenhuma derrota.

Perante 20.000 espetadores, McGregor engrandeceu o espetáculo e a vitória de Mayweather. No seu primeiro combate de boxe a este nível, o irlandês que domina os octógonos do MMA - onde vale quase tudo - não se limitou a fazer figura de corpo presente em Las Vegas e fez sofrer o americano nos primeiros quatro assaltos.

Mas o antigo canalizador de Dublin, de 29 anos, acabaria por ceder gradualmente, ao cansaço e ao boxe experiente do adversário. 'Money' tomou conta do combate e o seu ascendente foi notório a partir do sexto assalto, quando a maioria dos golpes começaram a atingir a cara de McGregor. A vitória chegou ao décimo 'round', por KO técnico, após um par de violentos ganchos de esquerda.

"O combate terminou demasiado cedo, acho eu. Eu não estava tocado, só cansado", afirmou McGregor, sem excluir a hipótese de voltar aos ringues de boxe depois de uma primeira vez em que reconheceu a superioridade do adversário: "Tive a minha hipótese, mas ele tem uma experiência tal que soube reagir e soube mudar o seu estilo. Percebo agora por que razão ganhou os seus 50 combates profissionais".

"Este foi o meu último combate. De certeza", disse Mayweather anda no ringue. "Esta noite, escolhi o parceiro certo para dançar comigo", acrescentou, num elogio ao irlandês. "Ele é muito melhor do que pensei".

Para já, os números do combate que ficou conhecido como o Money Fight (o combate do dinheiro) ainda não são conhecidos - falta conhecer quantos espectadores pagaram o ver na televisão e nas aplicações móveis - mas as expectativas são elevadas: estima-se que os lucros possam chegar aos 400 milhões de dólares, cerca de 340 milhões de euros. Já em relação aos lutadores, Mayweather espera embolsar algo como 350 milhões de dólares (300 milhões de euros), enquanto Conor McGregor se contentará com 100 milhões (84 milhões de euros).

Os bilhetes para assistir em Las Vegas, na T-Mobile Arena, custavam entre os 1100 euros e os 63 500.

Os 'bookmakers' também fizerem um grande negócio, já que nunca um combate de boxe tinha gerado tantas apostas, com algumas a atingirem o milhão de dólares (838 mil euros) para um ganho final de 200 mil (167 mil euros).

A promoção da luta, baseada em grandes doses de provocações e insultos entre ambos - o chamado trash talking -, foi aguçando o apetite e aumentando a atração mediática do evento, que ameaça destronar os cerca de 555 milhões de euros do embate mais lucrativo de sempre, que terminou com a vitória de Mayweather sobre Pacquiao, a 2 de maio de 2015.

Com Lusa

Mais Notícias

Outras Notícias GMG