"Ronaldo capitão é prejudicial"

Ainda tem futuro na selecção?

Se estiver em condições, acho que sim. Identifico-me muito com a selecção nacional, com o espírito da equipa e, portanto, se for considerado útil, não vejo porque motivo não hei- -de ser chamado. Pela minha parte, estarei sempre disponível - nunca direi não à selecção.

Hoje seria titular?

O Pepe tem jogado no meio-campo, por isso, se continuar a recuperar bem, e se jogar na próxima época, acredito que poderei ser chamado.

Foi uma das caras do período Scolari. Teme ser prejudicado por isso?

Não acredito nisso. Qualquer selecionador gosta de ter consigo os melhores. Já temos poucos jogadores saídos da formação, agora só nos faltava mesmo começar a afastar atletas por estarem conotados com este

ou aquele treinador.

Quer fazer então mais um Mundial. Acredita na qualificação?

Só estaremos afastados quando esgotarmos todas as possibilidades. É preciso aproveitar o trabalho feito até aqui, formar uma equipa sólida e ganhar todos os jogos.

Essa equipa sólida ainda está longe?

Ainda temos que trabalhar muito, sobretudo no que diz respeito à unidade do grupo e ao tal espírito de selecção. Chegaram muitos jogadores a esta equipa que precisam de ser encaminhados.

Por quem?

Pelo primeiro líder, o seleccionador, e depois por um grupo de jogadores experientes: Simão, Nuno Gomes, Deco, Ricardo Carvalho, elementos que expliquem aos que chegam como se vive numa selecção e a regra é esta: nos jogos em casa é preciso vencer; nos jogos fora é preciso uma enorme capacidade de sacrifício.

Não referiu Ronaldo. Ronaldo a capitão é um problema?

O Ronaldo tem capacidade mas também tem 23 anos. É um jogador muito mediático, muito talentoso e, portanto, joga sempre sob muita pressão. Penso que ele e a selecção beneficiariam muito se lhe fosse tirada alguma responsabilidade de cima das costa. Por exemplo, Scolari intercalava, escolhendo para capitão ora Ronaldo ora um jogador com mais experiência. Nos jogos de grande pressão,a braçadeira de capitão prejudica Ronaldo e a selecção.

Concorda com os que dizem que Scolari deixou como herança uma equipa por fazer?

Se um dia chegar a treinador, tomara eu receber esta herança. É verdade que esta equipa tem jogadores novos, mas é uma questão de liderança. Scolari beneficiou da automática qualificação de Portugal para o Euro 2004, mas a verdade é que teve também que competir na prova com um equipa de jogadores pouco rodados na selecção: eu, Ricardo Carvalho, o próprio Maniche.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG