Peterhansel acusado de reabastecimento 'ilegal'

Líder da geral nos carros debaixo de fogo

A X-Raid, equipa que inscreve os Mini, acusa Stephane Peterhansel, líder da geral nos automóveis, de reabastecimento fora das áreas permitidas. O caso já está a ser investigado pela organização do Dakar e, a confirmar-se, o piloto da Peugeot pode ser penalizado.

"Este ponto de reabastecimento existe no road book. Honestamente não entendo por que isto está a acontecer", disse Bruno Famin, o diretor da Peugeot Sport, concluindo: "Competimos com o máximo de desportivismo."

A denúncia partiu do diretor da equipa que inscreve os Mini, Sven Quandt, garantindo que Peterhansel violou as regras. "No briefing foi dito que não haveria reabastecimento. Esse ponto é claro a 100%. A etapa incluía secções de ligação e uma especial que começava esta manhã e termina no final do dia. O ponto de reabastecimento no road book era para motos e quadriciclos, e não automóveis", concluiu.

O Dakar 2016 tem sido dominado pelos Peugeot de Sebastian Loeb, Stephane Peterhansel, Carlos Sainz e Cyril Despres. O Mini de Nasser Al-Attiyah foi o mais rápido na especial entre Salta e Belén, na Argentina, na segunda-feira, naquela que foi a primeira vitória da Mini e de Al-Attiyah em etapas no rali deste ano.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG