Pinto da Costa: "Basta, não nos vão vergar"

FC Porto e Sp. Braga empataram esta noite na Pedreira (1-1), num jogo em que os portistas acabaram reduzidos a nove. Partida marcada por vermelhos a Luis Díaz e Uribe e lesão grave de David Carmo.

O jogo da Taça de Portugal entre o FC Porto e o Sp. Braga acabou empatado e com os dragões reduzidos a nove jogadores, após expulsão de Luis Díaz (lance da lesão grave de David Carmo) e de Uribe (agrediu Esgaio com uma cabeçada).

Revoltado Sérgio Conceição decidiu não comparecer na sala de Imprensa para analisar o jogo. Em vez do treinador apareceu Pinto da Costa a dar a cara e um murro na mesa. "Quero pedir a todos que mantenham a serenidade, porque ninguém nos vai vergar! Não é desta forma, com o que se tem vindo a acumular nestes últimos jogos, que o farão... Não vão", garantiu o presidente do FC Porto.

Depois referiu-se a "factos, não em intenções" para mostrar o índice de revolta portista com as arbitragens: "Quero lembrar o Hugo Miguel, que foi o VAR hoje, foi também o VAR no jogo entre FC Porto e Benfica, com o mesmo árbitro principal. Quando foi mostrado amarelo ao Taremi, ele interveio para pedir vermelho, não assinalando as outras agressões que houve, que temos mostrado e que vamos mostrar outra vez. Não chamou à atenção para nenhuma. Hoje chamou à atenção para um casual lamentável, mas casual. No Sp. Braga-Sporting, da Taça da Liga, quando um jogador do Sporting atingiu a pontapé nas partes baixas um jogador do Sp. Braga mostrou cartão amarelo e o VAR não interveio. São demasiados falhanços, para estarmos sempre a levar com este mesmo VAR."

O líder portista chamou ainda a atenção para "a dualidade de critérios" usada pela equipa de arbitragem. "A expulsão do Uribe todos viram... Basta! Vamos dizer solenemente basta! Queremos paz no futebol, mas não provoquem mais, não brinquem com o esforço de jogadores, treinadores e adeptos do FC Porto. Apelo à serenidade, mas volto a dizer basta", atirou.

Para lá das queixas em relação à arbitragem do jogo da Taça de Portugal, Pinto da Costa voltou a atacar a falta de ação do Secretário de Estado da Juventude e do Desporto, João Paulo Rebelo: "Sei que não temos um Secretário de Estado do Desporto, todos sabem que não temos. Não posso apelar ao governo, porque morreu. Não foi enterrado, mas anda morto, desertou, não vale a pena fazer o apelo ao que não existe. Deixo aqui um aviso: basta! Peço serenidade total, apelo à serenidade de todos, mas quero dizer que basta e que ninguém nos vai vergar."

"Onze contra onze levavas 5 ou 6"

No final do jogo e ainda a quente Sérgio Conceição dirigiu-se ao banco e disse qualquer coisa a Carlos Carvalhal, gerando algum sururu. O que disse o técnico do FC Porto ao treinador do Sp. Braga? Segundo o som das imagens reveladas pela TVI, Conceição parece dizer: "onze contra onze levavas 5 ou 6. Isto é uma vergonha."

Confrontando com isso o bracarense respondeu assim: "Ele veio-me cumprimentar e desejar felicidades. Eu não falei nada. Já na Taça da Liga também não falei nada e agora também não volto a falar nada. Se têm câmaras, ponham lá os microfones. Desejou-me felicidades, cumprimentou-me e foi isso."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG