Palmeiras de Abel Ferreira perde Supertaça sul-americana nos penáltis

Equipa do treinador português foi derrotada pelo Defensa y Justicia, da Argentina. Abel diz que a final foi decidida por "pequenos detalhes".

O Palmeiras, de Abel Ferreira, falhou na madrugada desta quinta-feira a conquista da Supertaça sul-americana de futebol, ao perder com o Defensa y Justicia no desempate por grandes penalidades (3-4), depois do desaire por 2-1 nos 120 minutos, em Brasília.

Após o triunfo por 2-1 em Buenos Aires, os brasileiros adiantaram-se em casa, num penálti de Raphael Veiga, aos 23 minutos, mas os argentinos deram a volta ao resultado, com tentos de Braian Romero, aos 30, e Marcelo Benítez, aos 90+3.

No prolongamento, já com as duas equipas reduzidas a 10, Gustavo Gómez falhou novo penálti para os locais, aos 100 minutos, e os argentinos acabaram por impor-se na 'lotaria', negando ao Palmeiras o que seria o terceiro troféu na 'era' Abel Ferreira, depois das vitórias na Taça Libertadores e na Taça do Brasil.

"Foi um jogo competitivo, equilibrado, e tivemos tudo para poder vencer. Para mim, não há sorte ou azar, mas pequenos detalhes fazem a diferença", afirmou Abel Ferreira, em declarações divulgadas na página oficial do Palmeiras, que perdeu o troféu no desempate por grandes penalidades.

"Do outro lado, tinha uma equipa com muita qualidade individual e coletiva, uma equipa intensa. Mas a gente pode dar a desculpa que quisermos, no fim é o resultado que importa. Ficamos a um minuto da conquista, mas não conseguimos. Futebol é isso. Na primeira parte, criámos mais oportunidades do que o adversário e poderíamos fazer os golos. Tentámos da maneira que nós sabemos", acrescentou.

Abel Ferreira, de 42 anos, chegou ao Palmeiras em 2020, tendo conquistado ao serviço da equipa paulista a Taça Libertadores e a Taça do Brasil.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG