Um dia inesquecível em Supertubos.

Peniche, a pequena cidade piscatória, faz agora lembrar Woodstook, nas suas edições iniciais. Não acredita? Até Kelly Slater decidiu virar estrela de rock - e desatou a partir pranchas depois de sair eliminado.

Sol, 30 graus, filas em todo lado, cerveja com fartura, carros amontoados à balda em parques de estacionamento na terra e engarrafamentos em tudo quanto é estrada... Não é um festival de verão, mas ontem foi a ideia com que ficámos em Supertubos. Em cartaz houve clássicos, como Kelly Slater a perder cedo em Portugal ou Tiago Pires a não conseguir mais uma vez gerir a pressão de competir em casa, mas também atuações inesperadas, como as de Brett Simpson ou de Aritz Aranburu (já lá vamos).

No alinhamento, e como em qualquer festa de rock que se preze, houve estrelas a terem acessos de loucura em palco e, ontem, nisso, o "rei" foi o protagonista. Após ter sido eliminado prematuramente na terceira ronda do Moche Rip Curl Pro Portugal, o onze vezes campeão do mundo e habitualmente contido em público quando as coisas lhe correm mal, deixou-se tomar pela fúria e partiu a prancha ao pontapé, tendo mesmo escorregado e caído para trás de tanta raiva. O momento não merecia menos.

Leia mais na edição impressa e no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG