Presidente do COP espera "edição inesquecível" em Tóquio

José Manuel Constantino considera que a cidade de Tóquio "reúne infraestruturas e condições económicas que permitirão uma edição inesquecível" dos Jogos Olímpicos.

O presidente do Comité Olímpico de Portugal (COP), José Manuel Constantino, considerou que Tóquio, cidade escolhida para acolher os Jogos Olímpicos de 2020, tem todas as condições para acolher o evento.

"É o regresso à cidade asiática que acolheu, pela primeira vez, uns Jogos Olímpicos no continente, em 1964. Tóquio reúne todas as condições para acolher os Jogos, uma vez que é, não só a maior cidade do mundo, como reúne infraestruturas e condições económicas que permitirão uma edição inesquecível", disse.

Em comunicado, José Manuel Constantino "será por certo um evento marcado pela tecnologia, o que garante uma enorme atratividade e espetacularidade".

"É também uma decisão importante, pois permitirá ao Japão continuar a recuperar da catástrofe que assolou recentemente o país, com o tsunami que devastou várias áreas do país do sol nascente", considera.

Contudo, o líder do COP lembra que, "para Portugal, esta escolha representa um avultado custo com deslocações e uma necessidade maior de adaptação ao clima e à diferença horária, comparativamente com os restantes candidatos".

"No entanto, estamos certos de que será um desafio a diferentes níveis que iremos superar com êxito", concluiu Constantino.

A cidade de Tóquio foi escolhida para acolher os Jogos da XXXII Olimpíada, em 2020, durante a 125.ª sessão do Comité Olímpico Internacional (COI), que se está a realizar em Buenos Aires.

A capital japonesa recebeu 60 votos contra 36 de Istambul, na derradeira votação. Na primeira votação, Espanha e Istambul empataram a 26 votos, contra 42 de Tóquio. No desempate, a cidade turca recebeu 49 votos, apenas quatro mais do que Madrid.

Tóquio vai receber pela segunda vez uns Jogos Olímpicos, depois de ter sido em 1964 a sede do evento, tendo tido também a organização do evento em 1940, mas acabou por ser cancelado devido à II Guerra Mundial.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG