Nem a nova técnica de viragem tira Ryan Lochte da penumbra

É mais uma desilusão para os EUA nos Campeonatos do Mundo de natação. A primeira tentativa de redenção do trintão Ryan Lochte saiu gorada: acabou em 4.º lugar a final de 200 metros livres.

Durante anos, Ryan Lochte viveu na sombra, colecionando sucessos sempre ofuscados pelo brilho vivaz do compatriota Michael Phelps. The Lochtenator apenas se mostrava a espaços, em Campeonatos do Mundo de natação, sem tirar A bala de Baltimore do seu pedestal. E foi perdendo o vigor. Agora, mesmo com o recordista olímpico fora das piscinas dos Mundiais de Kazan, o norte-americano não consegue sair da penumbra. Ontem, acabou em fracasso a primeira das suas escassas aparições na piscina russa: foi 4.º na final de 200 metros livres, onde nem uma nova técnica de viragem lhe serviu para chegar às medalhas.

Se esta prova fosse uma fita de Hollywood o resultado talvez fosse diferente: após entrar em curva descendente, o protagonista encontraria, provavelmente, a redenção. Contudo, os Mundiais de Natação, a decorrer na Rússia, têm mostrado poucos finais felizes para os nadadores norte-americanos (com exceção da nova jovem-prodígio Katie Ledeckie, ver texto da direita). E Ryan Lochte não conheceu um desfecho diferente das desilusões da estafeta masculina de 4x100 metros livres (pela primeira vez na história ficou fora da final) ou de Missy Franklin (5.ª, ontem, na decisão de 100 metros costas).

O enredo da final de 200 m livres era apelativo: um dia após completar 31 anos (e depois de ano e meio de travessia do deserto), um dos atletas mais medalhados da história da natação procurava regressar à ribalta, a tempo de ainda se assumir como um candidato a um brilharete nos Jogos Olímpicos de 2016. E esse atleta, Ryan Lochte, trazia argumentos de peso: o melhor tempo de apuramento para a final (1:45.36) e uma nova técnica de viragem durante a prova, capaz de o fazer ganhar preciosos centésimos de segundo.

Leia mais na edição impressa ou no e-paper do DN.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG