10.º título para Kelly Slater

O surfista norte-americano fez história ao conquistar o 10.º título mundial de surf. Numa semana de emoções extremas, Kelly Slater não esquece Andy Irons - surfista que faleceu na terça-feira e que foi um dos seus grandes rivais durante alguns anos - a quem dedicou esta vitória.


"Se não fosse pelo Andy [Irons] nunca estaria agora nesta posição. Quero dedicar este título a ele e à sua família", afirma Slater, confessando que está a ter a dificuldade em gerir todas as emoções que está a viver. Aproveitou o momento para recordar o último heat que teve com o havaiano em Trestles, na Austrália. Venceu e ganhou etapa, considerando um dos momentos em que percebeu que podia mesmo chegar ao mágico número 10.

Porto Rico entrou assim para história do surf mundial como o local em que Slater conseguiu finalmente o tão esperado décimo título, 18 anos depois de se ter tornado o mais jovem surfista de sempre a sagrar-se campeão. E é um local com simbolismo para o surfista, pois passou lá parte da juventude e é onde tem família e amigos.

Kelly Slater, de 38 anos, nem precisou de vencer em Porto Rico, penúltima etapa do mundial. Ao vencer nos quartos-de-final o brasileiro Adriano de Souza, confirmou os pontos necessários para acabar com a luta, que já só tinha Jordy Smith como adversário, ainda antes da mítica ronda do Pipeline, no Hawai. Ao relembrar a época que realizou, uma das etapas que referiu foi precisamente a de Peniche: "Quando ganhei ao Jordy na final em Portugal, sabia que algo especial estava para acontecer."

Nas oito etapas já concluídas, Slater venceu três (Bells Beach, Austrália; Trestles, EUA; Peniche, Portugal), somou dois segundos lugares, um terceiro, um nono e um 17.º.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG