O conquistador voltou e fez história em Miami

João Sousa venceu Jared Donaldson (1-6, 6-3 e 6-4) e apurou-se para os oitavos-de-final do masters americano.

João Sousa continua no Masters 1000 de Miami. O tenista vimaranense garantiu, ontem, o apuramento para os oitavos de final de um masters, em piso rápido, pela primeira vez na carreira. Sousa conquistou algo inédito na sua carreira, mas também na história do ténis português. É a segunda melhor prestação de sempre do número 1 nacional em torneios da categoria e pode não se ficar por aqui. O próximo adversário é Hyeon Chung, o sul-coreano que fez história ao atingir as meias-finais do Australian Open. Os dois nunca se encontraram.

João Sousa marca pela primeira vez presença nos oitavos de final em Crandon Park, embora já tenha conseguido outro grande registo quando chegou aos quartos-de-final do Masters de Madrid, em 2016. No entanto, o evento norte-americano conta com um quadro de 128 jogadores (como os Grand Slams), enquanto o torneio espanhol tem apenas 64 tenistas, o que, na prática, significa menos uma ronda. Além disso, o masters americano é jogado em piso rápido e o espanhol em terra batida.

Ontem, frente a Jared Donaldson, o tenista de 28 anos sentiu a pressão de alcançar o melhor resultado e perdeu o primeiro set. Com o público contra, Sousa viu o jovem americano de 21 anos e número 49 do ATP entrar melhor. Perdido o primeiro parcial, o português deve ter pensado que não queria ficar pela terceira ronda, depois dos triunfos sobre Ryan Harrison e David Goffin, e começou a dar luta ao americano.

O tenista português entrou no segundo set confiante e nem o equilíbrio até ao 3-3 o fez tremer. Depois embarcou rumo ao 6-3. Descoberto o caminho, Sousa aplicou a mesma receita no terceiro parcial, que acabou por vencer (6-4), depois de três macht points anulados por Donaldson.

Com este triunfo, o tenista chegou às 150 vitórias ao mais alto nível, ou seja em quadros principais de torneios ATP, Grand Slams e na Taça Davis. Números que aumentam o fosso entre ele e os outros tenistas nacionais, com mais do dobro das vitórias do que Frederico Gil, o segundo classificado, com 67.

A presença no oitavos de final do Masters 1000 de Miami garante pontos suficientes ao português para subir pelo menos dez lugares no ranking ATP divulgado hoje, devendo passar de 80.º para 70.º.

"Muito contente com mais uma vitória num Masters 1000. Não comecei da melhor forma, entrei nervoso e talvez um bocadinho apático, mas felizmente consegui fazer um reset no segundo set, começar a ser mais agressivo e consegui ser mais fiel ao meu estilo de jogo e daí a minha vitória", confessou Sousa, admitindo que foi "preciso muita força mental" para recuperar do primeiro set e se o conseguiu foi "graças" ao apoio dos portugueses na bancada: "Um orgulho ver que desfrutam com as minhas vitórias."

Mais Notícias

Outras Notícias GMG