Nuno Tavares. O lateral violoncelista vai dar música no Arsenal

O lateral-esquerdo sai da Luz por oito milhões de euros e um contrato de quatro anos. Passou pelo Sporting e Casa Pia antes representar as águias. Tem 21 anos e podia ter sido músico.

Nuno Tavares toca piano e violoncelo, mas o talento para o futebol desviou-o de uma carreira musical. Começou no Casa Pia, passou pelo Sporting e chegou ao Benfica, de onde agora se despede para assinar pelo Arsenal, um dos gigantes da Premier League. Uma transferência que será hoje oficializada e que ele certamente festejará com "O Hino à Alegria", de Beethoven, uma das músicas preferidas.

"Comecei a tocar desde pequeno na banda da Casa Pia com 14 ou 15 anos. O clube onde eu estava mandou uma carta para eu poder sair mais cedo. Se a escola autorizasse, muito bem; se não, tinha de ficar a tocar até às 18.30 horas e faltava aos treinos. Foi aprovado, as pessoas compreenderam e duas vezes por semana saía mais cedo para ir treinar. Quando vi que estavam a confiar em mim, foi-me dada uma oportunidade no Benfica. Aí tive de decidir: ou agarrava o instrumento ou o futebol. Optei pelo futebol", explicou ao Canal 11 numa entrevista em 2019, depois de se estrear na equipa principal do Benfica, pela mão de Bruno Lage.

A bola levou a melhor sobre o violoncelo e o crescimento como jogador foi acontecendo. Com descendência cabo-verdiana, começou a jogar nas escolinhas do Casa Pia, mas logo despertou o interesse do Sporting. Esteve três épocas na Academia leonina, mas acabou dispensado. Uma história mal contada até hoje. Segundo alguns relatos, a mãe queria que ele se concentrasse nos estudos e na música, como tal regressou ao Casa Pia - clube da instituição onde estudava e tocava. O treinador comprometeu-se a levá-lo a casa depois dos treinos. E assim foi. Dois anos depois estava no Benfica. Era franzino e tímido, mas foi ganhando músculo e atrevimento nas alas.

Chegou a ser avançado e médio no Sporting, converteu-se em lateral esquerdo no Casa Pia. Na Luz, com Bruno Lage, até começou como defesa-direito na equipa principal - marcou ao Paços de Ferreira - devido às lesões de André Almeida e Ebuehi.

Polémica com Grimaldo

O lateral estreou-se pelas águias com 19 anos, a 10 de julho de 2019, quando entrou aos 46 minutos para substituir Grimaldo no jogo particular como Anderlecht, na Luz, no qual fez uma assistência para o golo de Chiquinho (1-2). Estreou-se a titular na Supertaça, frente ao Sporting (vitória por 5-0).

As boas exibições na época de estreia valeram a Nuno Tavares em julho de 2019 válido até 2024 e uma cláusula de rescisão de 88 milhões de euros. Na época 2019-20, com Bruno Lage e Nélson Veríssimo fez 16 jogos, e na última temporada contabilizou 25 jogos com Jorge Jesus, que o apelidou de "futuro lateral da seleção". O mercado parece ter ouvido o técnico: apontado à Juventus e ao Nápoles acaba por chegar ao Arsenal e à Premier League.

Há dias o jogador criou algum mau estar na Luz com um vídeo polémico, onde aparece junto a um amigo que pede a saída do "espanhol" (Grimaldo) para Nuno Tavares poder jogar. O vídeo termina com o lateral a dizer: "Se não for no Benfica, é noutro sítio." Alguns adeptos consideraram que desrespeitou Grimaldo e o próprio clube, tendo Nuno Tavares pedido desculpa publicamente para acabar com a polémica.

Arsenal paga oito milhões

Nuno Tavares assina um contrato de quatro épocas com mais uma de opção com o Arsenal. Vai mais do que triplicar o ordenado que auferia na Luz (300 mil euros). O defesa-esquerdo português vai ter a concorrência do escocês Kieran Tierney, tendo sido um pedido do treinador espanhol Mikel Arteta, que não conta com o regresso do bósnio Saed Kolasinac, que na época passada esteve emprestado ao Hertha Berlim.

O interesse dos gunners já vem de longe, mas só depois do Benfica ter recusado uma proposta do Nápoles é que o clube inglês avançou. Os encarnados tinham fechado as portas a propostas por Nuno Tavares, mas há dois meses tudo mudou. Talvez por estar interessado no médio francês Mattéo Guendouzi, que entretanto não aceitou mudar-se para o Benfica, devendo estar a caminho do Marselha. Apesar da troca ter ficado sem efeito, as negociações por Nuno Tavares continuaram, chegando as partes a um acordo por oito milhões de euros, mais dois por objetivos.

Exames em Lisboa por causa da pandemia

Devido à restrições provocadas pela pandemia e por ter de cumprir 14 dias de quarentena obrigatória à chegada a Inglaterra, Nuno Tavares fez ontem os exames médicos em Lisboa e só hoje viaja para Londres com os seus agentes para ser oficializado.

O jogador está empolgado com a possibilidade de jogar na Premier League onde o contingente português não para de aumentar. Há nesta altura 21 jogadores made in Portugal na liga inglesa. Só França, Espanha e Brasil têm mais.

isaura.almeida@dn.pt

Mais Notícias

Outras Notícias GMG