Moutinho: "Portugal já demonstrou qualidade para ultrapassar todas as dificuldades"

No dia em que João Félix voltou a trabalhar com os companheiros, o médio do Wolverhampton deixou a garantia de que Portugal vai jogar com a França de forma "empenhada" e a "esperar que possa sorrir".

O médio João Moutinho lembrou esta segunda-feira que Portugal já "demonstrou ter qualidade para ultrapassar todas as dificuldades" e acredita que diante da França, na derradeira jornada do Grupo F do Euro 2020, o campeão europeu vai "sorrir".

"A seleção portuguesa já demonstrou que tem qualidade para ultrapassar todas as dificuldades que tem pelo caminho, que é longo. O próximo jogo é o mais importante, dar o nosso melhor, estar focado e o estofo vai-se criando e demonstrando ao longo de cada jogo", começou por dizer o médio, em conferência de imprensa.

Apesar da derrota e da exibição aquém contra a Alemanha (4-2), na segunda ronda, o jogador do Wolverhampton frisa que Portugal "não era o melhor depois de vencer a Hungria (3-0), nem é o pior depois do jogo em Munique".

Moutinho conta com 133 internacionalizações de quinas ao peito, sendo um dos mais experientes do grupo de 26 convocados, mas ainda não foi titular neste campeonato da Europa. "Não sei, não faço ideia se vou ser titular. É o mister que tem de avaliar e ver quem são os melhores para entrar contra a França. Todos estamos disponíveis para dar o nosso melhor", apontou.

Sobre o que pode trazer à equipa, depois de ter sido suplente utilizado diante da Hungria e Alemanha, o médio, de 34 anos, utilizou a palavra "empenho" e justificou porquê. "Posso trazer o empenho, como todos os outros. Queremos fazer o nosso melhor, que é o que todos tentamos. Nunca ninguém entra para não fazer as coisas bem. Por vezes, conseguimos, e por vezes, nem sempre como nós queríamos. Às vezes, acontecem resultados que não queremos. Mas vamos entrar em campo para dar o nosso melhor, empenhados e esperar que possamos sorrir", observou.

Para Moutinho, a França "é grande e tem um ataque com vários nomes que podem fazer estragos a qualquer outra", contudo lembra que a seleção nacional "já conseguiu anular grandes seleções".

Por fim, não escondeu que o desafio em Munique deixou o campeão Europeu triste: "A azia vai passando a cada dia, a cara de quem ganha nunca é a mesma que quem perde. Claro que ficamos com azia, tristes, mas tem de ser assim. Temos de encarar as coisas de forma realista, não podemos estar alegres".

O avançado João Félix reintegrou hoje os treinos da seleção nacional, podendo voltar a ser opção para o selecionador Fernando Santos, enquanto Nuno Mendes manteve-se à parte do grupo, a dois dias da decisão com a França, na terceira jornada do Grupo F do Euro 2020.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG