Morreu Lima Pereira, campeão europeu pelo FC Porto

Antigo defesa internacional português faleceu este sábado, aos 69 anos.

O antigo defesa do FC Porto António José Lima Pereira faleceu este sábado, aos 69 anos. Figura de proa dos dragões na década de 80, Lima Pereira esteve 11 temporadas ao serviço do clube, sagrando-se campeão nacional em quatro épocas. O antigo jogador contava, no palmarés, com uma Taça dos Campeões Europeus (em 1987), uma Taça Intercontinental, duas Taças de Portugal e três Supertaças Cândido de Oliveira.

A informação sobre a morte do antigo defesa internacional português foi avançada no site do FC Porto, que cita o presidente do clube, Jorge Nuno Pinto da Costa: "É muito triste quando temos de nos despedir de alguém como o Lima Pereira, um grande homem e um grande amigo, que foi também um excelente atleta. Não posso esquecer que em todos os momentos da sua vida, tanto dentro como fora do campo, soube representar exemplarmente os valores do FC Porto".

António José Lima Pereira nasceu a 1 de fevereiro de 1952 na Póvoa de Varzim e foi no clube local que se formou como jogador, mudando-se para o FC Porto aos 27 anos. "Chegado às Antas no início da era dourada do FC Porto, o central que se destacava por ser discreto venceu o segundo título do bicampeonato de José Maria Pedroto logo na estreia e, a partir daí, foi-se afirmando como figura imprescindível das equipas azuis e brancas", evoca o emblema azul e branco, na evocação do antigo capitão.

As causas da morte de Lima Pereira não foram avançadas. Também ainda não foi adiantada a hora e local das cerimónias fúnebres.

Morte de Lima Pereira é "enorme tristeza"

O presidente da Federação Portuguesa de Futebol, Fernando Gomes, lamentou este sábado a morte do antigo defesa Lima Pereira, aos 69 anos, manifestando uma "enorme tristeza" pelo desaparecimento de "um nome incontornável da história do futebol português".

"Enquanto jogador, Lima Pereira deixou uma marca forte nos clubes que representou, com destaque para o FC Porto, onde se sagrou campeão europeu e somou mais de 250 jogos, e também na seleção nacional", pode ler-se na mensagem do dirigente federativo.

Fernando Gomes admitiu ainda, num texto publicado no sítio oficial da FPF, que recebeu a notícia "com choque e enorme tristeza", endereçando "as mais profundas condolências" a família, amigos, e aos clubes em que o antigo defesa jogou.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG