Miguel Oliveira faz melhor corrida da época no MotoGP

O piloto português da KTM cortou a meta em 11.º lugar, numa prova ganha pelo australiano Jack Miller (Ducati).

O piloto português Miguel Oliveira (KTM) terminou este domingo o Grande Prémio de Espanha de MotoGP na 11.ª posição, numa corrida ganha pelo australiano Jack Miller (Ducati).

Miguel Oliveira obteve assim a melhor classificação da temporada, tendo concluído as 25 voltas ao circuito espanhol a 14,766 segundos do vencedor, com o italiano Francesco Bagnaia (Ducati) em segundo, a 1,912 segundos, e o italiano Franco Morbidelli (Yamaha) em terceiro, a 2,516 segundos.

Miller, cuja última vitória tinha sido no GP da Holanda de 2016, partiu da terceira posição e liderou as primeiras três voltas, antes de ser passado pelo francês Fábio Quartararo (Yamaha), autor da pole position, que baixou a quarto no arranque.

O francês começou a mostrar um ritmo que parecia imbatível, pelo menos até à 16.ª volta. Nessa altura, já o português Miguel Oliveira (KTM) era 13.º, depois de ter arrancado da 16.ª posição.

Pelo caminho, já tinham ficado o espanhol Alex Márquez, o italiano Énea Bastianini (Ducati) e o sul-africano Brad Binder (KTM), que caiu duas vezes.

Mas, a partir da 16.ª volta, o domínio de Quartararo deixou de existir e o piloto francês, que liderava o campeonato à partida desta quarta corrida da temporada depois da vitória no GP de Portugal, há duas semanas, queixou-se de dores no braço direito, acabando apenas na 13.ª posição, perdendo a liderança do campeonato.

Miguel Oliveira acabou por conquistar cinco lugares, conseguindo o melhor resultado do ano, ao terminar na 11.ª posição.

Com estes resultados, Francesco Bagnaia ascendeu à liderança do campeonato, com 66 pontos, mais dois pontos do que o francês Fábio Quartararo (Yamaha), que foi apenas 13.º, depois de ter sentido problemas de pneus na fase final da corrida.

Já Miguel Oliveira ocupa o 17.º lugar da classificação geral do Campeonato do Mundo, com nove pontos conquistados.

A próxima prova é o GP de França, em 16 de maio.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG