Messi quer regressar à seleção por "amor" à Argentina

O jogador de 29 anos tinha anunciado a sua retirada após a seleção argentina ter perdido a final da Copa América Centenária

É oficial: um mês e meio depois de dizer adeus à seleção, Messi confirma que quer voltar a jogar pela equipa nacional da Argentina.

O jogador de 29 anos tinha anunciado a sua retirada após a seleção argentina ter perdido a final da Copa América Centenária, contra o Chile, no final de junho.

Em comunicado, divulgado esta sexta-feira, o jogador do Barcelona diz que quer continuar a jogar pelo seu paí. "Pensei seriamente em deixar a seleção, mas o meu amor ao meu país e à sua camisola é muito grande".

"Vejo que há muitos problemas no futebol argentino e não quero criar mais nenhum. Não quero causar danos, sempre defendi o contrário, e quero ajudar em tudo o que puder. Há que mudar muitas coisas no futebol argentino e prefiro participar na mudança do que criticar por fora", prosseguiu Messi, agradecendo a todos os que o querem ver na seleção.

A decisão do avançado motivou reações dentro e fora do seu país, com muitos, incluindo Maradona e o presidente argentino Mauricio Macri, a pedirem-lhe para repensar um anúncio feito a quente, logo a seguir ao jogo - mais uma final perdida, um ano depois da final do campeonato do mundo, no Brasil. "Para mim a seleção nacional acabou. Fiz tudo o que podia, dói não ser campeão", disse na altura.

Messi conquistou o Mundial de sub-20 de 2005 e a medalha de ouro em Pequim2008, mas nenhum título com a seleção principal, com as derrotas nas finais do Mundial2014 e da Copa América de 2007, 2015 e 2016.

Atualmente, a Argentina segue no terceiro lugar da qualificação sul-americana para o Mundial2018, com 11 pontos em seis jogos, menos dois do que os líderes Uruguai e Equador.

Mais Notícias