Médicos que salvaram Eriksen recebem Prémio Presidente da UEFA

Simon Kjaer, capitão da seleção dinamarquesa, também será premiado pela rápida intervenção aquando do colapso do companheiro de seleção durante o jogo do Euro 2020 com a Finlândia.

A equipa médica que salvou a vida ao dinamarquês Christian ​​​​​​​Eriksen durante o Euro 2020 vai receber o Prémio Presidente da UEFA, anunciou esta terça-feira o organismo.

O prémio é entregue também a Simon Kjaer, capitão da seleção da Dinamarca e jogador do AC Milan, igualmente pelo que fez por Eriksen quando o médio colapsou em pleno jogo, em paragem cardíaca.

Pretende-se assim "homenagear as contribuições vitais para ajudar Eriksen, quando o jogador do Inter Milão, de 29 anos, sofreu uma paragem cardíaca e caiu no campo", explica a UEFA.

O episódio ocorreu em 12 de junho em Copenhaga, no jogo entre a Dinamarca e a Finlândia, e foi patente a rápida intervenção de Simon Kjaer e, depois, da equipa médica, determinantes para que Eriksen saísse com vida do estádio.

"Simon Kjaer partilha a distinção por imediatamente ajudar Eriksen e pelas excecionais qualidades de liderança que mostrou", acrescenta o organismo máximo do futebol europeu.

Aleksander Ceferin, presidente da UEFA, descreve a equipa médica e Kjaer como "os verdadeiros heróis do torneio".

"Quando Eriksen tombou, preocupei-me e comovi-me. Admiro muito a equipa e o pessoal médico pela excelente reação e calma, atributos cruciais na reanimação de Christian", acrescenta. "Fico agradecido pelas qualidades de liderança exemplares e imensa coragem do capitão da Dinamarca, Simon Kjaer, nessa situação tão crítica".

No total, o prémio vai para quatro elementos da equipa médica de campo, três elementos do corpo médico da seleção dinamarquesa, para dois responsáveis médicos da UEFA e para Kjaer.

Selecionador alerta que é Eriksen quem "dita os ritmos" para eventual regresso

O selecionador dinamarquês, Kasper Hjulmand, disse esta terça-feira que apenas Christian Eriksen pode "ditar o ritmo" para um eventual regresso aos relvados, após ter sofrido uma paragem cardíaca durante o Dinamarca-Finlândia, do Euro2020.

Kasper Hjulmand, que mantém um "contacto próximo" com o médio, de 29 anos, revelou que visitou o jogador do Inter Milão em Itália, onde o jogador prossegue com um processo de reabilitação, mas recusou especular sobre um possível regresso.

"Tudo acontece ao ritmo de Christian, é ele quem dita os ritmos. Prefiro manter entre nós o que falamos. Só quero dizer que estamos em contacto próximo", referiu o técnico, durante a divulgação dos convocados da Dinamarca para os próximos jogos de qualificação para o Mundial2022, diante da Escócia, Ilhas Faroé e Israel.

A 4 de agosto, o emblema milanês deu conta da visita de Eriksen ao centro de treinos nerazzurro, em Appiano Gentile, e indicou que o médio se encontra em "excelente estado psicofísico".

Christian Eriksen sofreu uma paragem cardíaca em 12 de junho, durante a primeira parte do jogo entre Dinamarca e Finlândia, para o Grupo B do Euro2020, em Copenhaga, sendo que a partida foi inicialmente suspensa pela UEFA, mas foi reiniciada quase duas horas depois.

Depois de ter caído sozinho no relvado, Eriksen foi rapidamente assistido no local, tendo os médicos conseguido reverter a paragem cardíaca. Posteriormente, foi transferido para um hospital de Copenhaga, onde esteve internado durante quatro dias, tendo-lhe sido implantado um desfibrilhador cardíaco.

Mais Notícias

Outras Notícias GMG